quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Para Que Serve Uma Frase de Efeito?


Uma frase de efeito deve ser curta, causar impacto, deve provocar emoção e ser de fácil memorização. Este é o conceito.

Efeito mesmo, que é o que se propõe não causa nenhum.

Não há nada mais "deprê" do que uma frase efeito. 

A ti ela não diz nada, mas para quem a lê, diz tudo. Diz que você está triste ou alegre, se sentindo abençoada ou abandonada, de coração aberto ou partido, cheio de esperança ou desesperança.

Brincando, meu amigo que sofre demais com sua coluna lombar, tem como hábito dizer:
_ Para que serve a lombar? Para doer...

Assim são as tais frases de efeito. 
Não tiram a tua tristeza, muito menos te dão alegria.

Sua única finalidade é mandar um recado para alguém, e o que é pior, sempre causam efeito contrário ao destinatário.


"Não sou frasistas porque não vivo de fato preocupado em fazer frases de efeito" diz Ferreira Gullar. Eu, que de modesta nada tenho, me comparo à ele, com uma grande diferença. Ferreira Gullar tem várias, eu tenho só uma: "Não importa onde, Importa Juntos".

Tão completa, tão perfeita, sem dar margem para dúvidas, que mesmo invertida ela não perde o sentido.

"Importa Juntos, Não Importa Onde".



E

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

OMMMMMM OMMMMMM... Uma FLAG na INDIA





Em busca do NIRVANA, nesta vida e nestas terras.

Que a Índia chegue trazendo toda a riqueza das suas doutrinas e praticas religiosas.

Hora do superlinda ganhar uma foto no rio Gangues, considerado um rio sagrado pelos seguidores do hinduísmo. 




"O OM está representado em linguagem sânscrita - a escrita primordial de origem hinduísta. Este símbolo, quando visualizado e entoado, traz para seu interior a energia do Universo no seu estado mais puro, a união entre o céu e a terra, a harmonia entre o masculino e o feminino, o ativo e o passivo, o receptivo e o doador, enfim a polaridade, que em perfeita harmonia gera o equilíbrio, que como simples exemplo, pode ser perfeitamente observado na natureza..." OM O Som do Universo.

"De forma geral, o hinduísmo não busca a felicidade neste mundo material e primitivo. Sua principal orientação é para que o homem se liberte de todo o carma e das reencarnações (sansara) e atinja um estado conhecido como nirvana. O "Paraíso", para os hindus, é esse: o nirvana. Para atingir esse "lugar" (na mente) é necessário praticar ioga e meditação diariamente, por toda a vida.".UOL

*Descrição detalhada das fotos para acesso do deficiente visual (para saber mais clique aqui
1- Foto do registro da India no blog superlinda do site Flag Counter. 2 - Foto do simbolo do OM na linguagem sânscrita.




terça-feira, 28 de outubro de 2014

Bateria Descarregada - Uma Piada



Certos constrangimentos só tornando piada...

Foi tão horrível e ao mesmo tempo engraçado, que acabou levando embora, todo o mau humor que o incidente causou.

O carro ficou de luz acesa, acabou a bateria, acionei o seguro, o guincho apareceu e o cara que desceu do carro, na maior tranquilidade e naturalmente cumprindo o seu trabalho, se vira para mim, quando fui em sua direção e diz: 

_Foi a senhora que pediu para fazer uma chupeta?

Em frações de segundos na dúvida entre meter-lhe a mão na cara e responder, disse:

_No carro, por favor.

No mínimo uma situação hilária. #deusolivre.


*Descrição detalhada das fotos para acesso do deficiente visual (para saber mais clique aqui
Foto do carro com o capô aberto e o caminhão do guincho parados na avenida em frente ao mar.

Dia do Funcionário Público -28 de outubro


Sim. Eu sou funcionária pública.

Sem vergonha de dizer. Trabalho, cumpro horário, sou produtiva e ativa. 

Quando ouço as barbaridades que nos atribuem, não me ofendo. Certamente não é de mim que estão falando. Simplesmente devem estar, como de costume, vulgarmente generalizando esta classe de trabalhadores.

Faça você também um concurso público, seja aprovado. Depois conversaremos.

Defendo principalmente nós, que estamos ali diariamente atendendo o balcão, servindo de escudo à todas as grosserias dirigidas aos níveis bemmm superiores.
Falo com conhecimento de quem trabalha do lado de dentro de um balcão e que também usa o serviço público para tantos fins quanto toda a população.

Também preciso deste serviço e por isso mesmo também já reclamei. Mas tenho a consciência de que para tudo existe um prazo e que eu sim, é que não solicitei aquele serviço em tempo hábil.

Porque prazo, você precisa quando solicita uma consulta médica mesmo que seja particular, quando quer um vestido de seu costureiro preferido, quando quer comprar uma passagem e viajar para qualquer destino. 

Claro que temos muitos problemas no Serviço Público, mas aí o defeito não está no funcionário e sim na estrutura do governo, que aliás por maioria, o provo brasileiro acabou de reeleger..

Se você se conscientizar de que talvez o seu emprego hoje tenha sido garantido porque um funcionário publicou expediu sua certidão negativa de antecedentes criminais em tempo, seu processo "andou" porque foi distribuído na mesma hora que deu entrada, que seu advogado pode ter acesso à ele porque a petição "subiu" com urgência, que a informação prestada por telefone foi o suficiente para sua orientação sem a necessidade de você sair de casa, que no balcão de atendimento você pode receber um não, mas sempre justiçando o porquê e com educação, talvez você pudesse nos enxergar melhor.

Certamente citei exemplos do setor que trabalho. Sem nada de excepcional, este é nosso trabalho e obrigação. Poderia citar também, o passaporte que você tanto deseja, a orientação recebida para encaminhar seu pedido de aposentadoria e tantos outros.

Somos pagos para isto, mas não para ouvir desaforos de quem precisa "soltar os cachorros" e encontra um funcionário público pela frente, que está ali somente para fazer o que seu patrão manda, assim como em qualquer empresa privada.

O trabalhador insatisfeito, aquele que não faz cinco minutos além da carga horária porque não recebe hora extra, que acha que trabalha muito e não é reconhecido, o mau humorado que leva problemas domésticos para o trabalho, encontramos em todos os lugares, não é privilégio da classe dos funcionários públicos.

Aliás, ir além da carga horária, é a nossa especialidade!





segunda-feira, 27 de outubro de 2014

O SUPERLINDA pelo MUNDO - EL SALVADOR


Reduza a Velocidade - Surfistas na Estrada - 
e um deles com a camiseta do blog superlinda.


Uma turma que desde a idade, que hoje têm os seus filhos,  fazem do surfe uma prática esportiva de puro lazer. 
Como todos surfistas buscam, na procura de novas ondas, o motivo para se reunirem e viajar.



E nesse esquema Claudio Vezaro, um amigo fisioterapeuta, é mais um viajante pelo mundo levando consigo o #superlinda. 

Agora o destino foi na praia de Sunzal em El Salvador.

Claudinho, como é conhecido, entregou-me as fotos explicando que bateu a já tradicional foto de costas mostrando o endereço do blog, mas que não sabia onde estava.

_Mas tu vas ver...tá lá...tu vas reconhecer que estou usando a tua camiseta. Disse-me ele.

Tive de rir. Mesmo que você tivesse perdidos todas as fotos, eu só teria a agradecer-lhe.

E depois de saber que ele até hoje, nunca teve um telefone celular, não sabe mandar foto por email (entregou-me num pen drive copiado pela secretária) perder uma foto é perfeitamente compreensível.

Sendo assim, fica aqui o registro da camiseta do blog superlinda também nas ondas do mar de EL SALVADOR.


*Amigos fazendo do blog superlinda também um blog de viagem.

*Descrição detalhada das fotos para acesso do deficiente visual (para saber mais clique aqui
1- foto dos 6 amigos de Claudio Vezaro, sob uma placa onde está escrito  em espanhor a frase "Reduza a Velocidade. Surfistas na Estrada". 2 Foto de Claudio Vezaro usando a camiseta do blog com o mar da praia de Sunzal, em El Salvador ao fundo.

domingo, 26 de outubro de 2014

Dei o Meu Primeiro BLOCK no twitter





A questão não é discordar é ser inconveniente.

As pessoas tem que saber com quem se metem. 

Estou aqui tranquila, lendo os maiores absurdos do mundo e até me divertindo com eles, neste dia de decisão de eleições presidenciais, sem interferir nos comentários contrários à minha opção de voto.

Redes Sociais são para isso, opinar e ler, mas que cada um fique na sua.

Se não fico de bate-boca com pessoas conhecidas, muito menos gastarei meu verbo com desconhecidos.

Principalmente que não venha desejar-me falso sentimento de desejo de paz.

Sabe nada Senhor Guido Rezende...


Fomo ou não Fomo?



O título pode parecer piada, mas foi um dos temas discutido no programa GloboNews Em Pauta, que assisti durante a semana que passou.

Não é doença. Nem transtorno. É um fenômeno. Uma matéria publicada no jornal New York Times apresentou o termo ao grande público: fomo. É a sigla de “fear of missing out”, ou medo de ficar por fora.”

Este fenômeno estaria relacionado às pessoas que não conseguem se desligar da internet e da redes sociais, criando uma dependência da necessidade de não perder nada do que seus amigos estão fazendo.

Precisam saber se as pessoas com quem se relacionam estão em casa, na rua, no bar ou em festas. Este comportamento estaria causando, o mal pelo medo de perder algo interessante, importante ou divertido.

O Fomo estaria relacionado também àqueles que mesmo estando sozinhos sentem-se acompanhados. Tão “bem acompanhados” a ponto de manterem relacionamentos online. Neste caso a solidão é suprida, dá-se a intimidade e satisfaz-se o desejo.

São sintomas e males da vida moderna causada pela excessiva interação das pessoas nas redes sociais.

Mais do que querer saber o que está acontecendo, penso, que não estar participando é o causador do problema.

Mesmo nos tempos em que não havia acesso aos "criminosos aparelhinhos', sempre pairou no ar, uma certa angustia nas pessoas, quando especialmente em datas festivas como Natal, Reveillon ou Carnaval, elas mantém-se isoladas em casa, quando sabidamente há uma multidão de pessoas nas ruas, passeando, divertindo-se ou viajando.

O Fomo só é um termo moderno, para algo tão antigo.

Isolar-se faz mal com ou sem redes sociais.  

Este moderno meio de comunicação, pode nos proporcionar ótimos momentos de divertimento, quando não usados para o isolamento e sim para distração.


Eu? Pode internar...estou com fomocedite, preciso ser fomocedada, sem o agravante da sídrome do relacionamento virtual.

*Descrição detalhada das fotos para acesso do deficiente visual (para saber mais clique aqui
Montagem com várias fotos mstrando os meios de comunicação das redes sociais, telefone celular, ipad e computador.