domingo, 30 de setembro de 2012

Uma Vida Em 52 Objetos - Profissão - 4/52 semanas



Em 1976, por obediência ao meu pai, fiz concurso para o cargo de Distribuidor Judicial da Comarca de Joinville.
Por obediência sim, porque não queria de jeito nenhum. No auge da minha juventude, eu trabalhava como secretária da gerência do Besc. Lépida e faceira, sentada na plataforma da entrada principal, vendo toda a movimentação de entrada e saída dos clientes no banco. A substituição semestral dos cargos de chefia, (que sempre causava um certo "frisson" e expectativa), era motivante. Sair deste ambiente para trabalhar no Fórum em meio a papel velho, não era o sonho da minha vida.
Mas meu pai, quando chegava do trabalho, (ele era Escrivão Cível), trazia o material que eu deveria estudar e todas as noites "tomava o ponto".
Fui para a prova, sabendo tudo na ponta da língua. Respondi todas as perguntas facilmente e comecei a  sentir prazer da vitória, por saber que tinha feito uma prova muito boa.
Bateu aquele friozinho de quem está esperando o resultado do vestibular.
E quando chegou, chegou  APROVADO.
Nada mais tenho a dizer. Só tenho a agradecer ao meu pai.





Entenda o que é "Uma Vida Em 52 Objetos"

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Quando Tenho "Vergonha Alheia" #mulheres.


Sempre me incomoda muito qualquer manifestação de mulheres que colocam seus seios à mostra, em atos públicos de protesto, sob qualquer pretexto, independente do grau de importância do assunto que possam estar reivindicando. Para mim, não há razão que justifique este comportamento.

Não penso que isso possa passar mais convicção ou credibilidade naquilo que querem alcançar. Chamam a atenção e são importantes somente aos jornais que precisam de notícías.

Penso que expor a nudez é falta de argumento convincente e concreto. É a exploração do corpo feminino, pela mesma mulher que luta para conseguir o respeito e que não quer ser vista somente como um símbolo sexual.

Recentemente, a notícia da mulher catarinense que colocou em leilão a sua virgindade, é o comportamento de mais "baixo escalão" que tive conhecimento nos últimos tempos.

A que ponto as mulheres chegaram? É o vale-tudo em busca de dinheiro e fama, sem o menor respeito a si próprias.

O que há de mais belo na mulher, a sensualidade, que pode conquistar ou encantar através do sexo no sentido literal da palavra, está sendo jogado no lixo por quem está tentando ganhar a vida sem o menor escrúpulo. 

As duas situações são diferentes, mas não menos importantes, quando se trata do assunto exposição ou uso do corpo da mulher.

Enquanto algumas continuam provando que temos capacidade física e intelectual de trabalho e queremos sexo por prazer, outras não cansam de tentar remeter-nos aos tempos das escravas sexuais.

Nos tempos de hoje, usa-se a expressão "vergonha alheia" para verbalizar o que sentimos quando temos vergonha de algo feito por outra pessoa.

E é isto que sinto quando me deparo com situações assim.

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Terra Da Rasteirinha


Arrastado é a palavra que melhor se aplica para definir como é o andar de uma mulher com uma rasteirinha no pé.
É a mais pura verdade. Seu andar ficar virado num verdadeiro arrasta pés.

"Terra da rasteirinha" é assim que @costanzafina (Costanza Pascolato), se refere ao Brasil, no sentido moda, talvez hábito, comportamento, de forma desprestigiosa a famosa sandalia que sempre chamei de "sandalia de dedo" hoje customisada com o nome de  rasteirnha.

A todo verão tentam a qualquer custo torná-la acessório chique de moda, colocando sobre suas tiras, couros, strasses, pedras e brilhos.








A rasteirinha para mim, nada tem a ver com a sandália de salto baixo ou mesmo sem salto. Esta sim, pode enbelezar em muito, qualquer pé feminino.







Se a escolha recai  por calçados sem salto, porque não optar pelos sapatos de salto raso, lindos, coloridos, chiques e elegantes?



Rasteirinha? Só se for para ficar em casa ou no máximo ir à praia, e neste caso, ainda prefiro a velha e antiga "sandalia de borracha", a havaiana.




domingo, 23 de setembro de 2012

Sê Chique - Bem Servir

Você se dirige à loja de conveniências de um posto de gasolina, com certa frequencia, por diversos motivos, pagar a conta do abastecimento, para comprar um sorvete, água, cigarro, enfim...
No Posto Cidade, em Mafra (SC), eu e o Ricardo,  além de tudo isso, costumamos tomar um cafezinho, que ali, é sempre muito gostoso.
A surpresa deste fim de semana, foi a Cris (Cristiane Assis), servir o meu café, muito gentilmente, como sempre, dando o seu toque de bem servir.
Obrigada Cris, eu estava mesmo precisando de um carinho assim.
A qualquer dia.....a qualquer hora Sê Chique...

Uma Vida em 52 Objetos - MontBlanc - 3/52 Semanas




Certas griffes deixaram de ser modismo, para tornarem-se clássicas. Uma delas é a MontBlanc.
Caberia perfeitamente na série "Sê Chique".
As peças que tenho, guardo como se fossem ouro, pelo puro prazer de tê-las e pelo valor afetivo que lhes atribuo.
Olhando para as peças, da forma como foram fotografadas, tive a sensação de estar à frente de tres gerações.
A caneta, que tenho há mais de vinte anos, um presente que me remete ao início de minha carreira profissional.
A carteira de dinheiro, eu mesma comprei, há cerca de dez anos, e tive o prazer de sentir, pela primeira vez nas mãos, a maciez do couro MontBlanc.
A case do primeiro iphone que tive.
Tres peças, tres momentos significativos.



quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Sê Chique - Guardanapos de Linho




Receber amigos em casa é fácil, mas receber em casa, com elegância, é preciso requinte.
Receber com requinte é fácil, só precisa ter elegância.
Receber na cozinha, ahhhh precisa de muita elegância e requinte.
Elegância e requinte tem @norma_bruno, quando usa para receber amigos, "A toalha é um xadrezão, de piquenique que ganhei do meu pai porque adoro piquenique. Sobre a toalha, um "trilho de mesa" branco feito de saca de trigo com barrado de crivo. O guardanapo é de linho com barrado de crivo. Engomado, naturalmente."
O champagne, o vinho, o pão de pimenta, o nhoque de abóbora com carne frescal, sobremesa de creme com banana, são meros detalhes. rs
Em qualquer dia...a qualquer hora...Sê Chique





XICO SÁ....seu lindo!



XICO SÁ…..seu lindo!
Assisti a entrevista de Xico Sá no Programa Marília Gabriela, domingo dia 15/09 e vou fazer alguns comentários, sem saber na verdade, se entendi ou não, o que ele disse ou quis dizer. _Aberta para discussão.
Chega a ser desejoso (?) ter um homem, que trata a sua mulher da forma como ele descreve que deve ser este homem. Gentil, amoroso, compreensivo, carinhoso, galanteador, etc etc. etc...só coisa boa. E que todos os homens deveriam saber que agindo dessa forma, esta mulher estará apaixonada por ele,  e ela nunca o trairá.
Pergunto: isto é uma regra?
Disse ainda, que o homem  separa  e escolhe a mulher que é para casar, daquela que é para simplesmente fazer sexo.
Segundo ele, mesmo estando  apaixonado e sendo devoto à sua mulher, o homem traí. Traí por exibicionismo, por orgulho macho, que a traíção é uma irresponsabilidade animal do homem, e é inevitável.
Entre os vários tipos de homens que ele diz existir, há o tipo "homem cafajeste" e este é um religioso, um devoto, um romântico, um santo, um romeiro do amor. Este homem segundo ele, tem uma devoção à mulher, que você ou nós não encontramos nem mesmo no próprio marido. Isso significa que essa mulher, a quem o homem cafajeste é um devoto, é aquela que é a boa para fazer sexo, certo? E não a mulher para casar.
Ele faz questão de especificar que uma coisa é ser o tipo cafajeste, outra é ser canalha…(????).
Confessa que já foi traído várias vezes, que também sofre muito, toma porre, escuta música romântica, porém como homem e sabendo como que se dá a traíção, fica mais fácil entender este ato, quando é praticado pela mulher.
Pergunto: Mas não é só saber ser gentil, amoroso, dedicado, para que a mulher seja apaixonada por ele e desta forma ele não ser traído? 
A entrevistadora, riu e conclui que as mulheres devem mudar os seus conceitos.
Mudar conceitos? Que conceitos, Maria Gabriela? Que mulher devemos ser? A mulher cafajeste, a mulher boa para fazer sexo? A mulher que traí porque tem uma irresponsabilidade animal feminina?  Ou a  mulher que serve para casar?
 Xico Sá…seu lindo! Quer dizer que é tudo simples assim:  trair e não sentir a menor culpa, baseada no princípio da irresponsabilidade animal masculina?
Depois de tantas lutas para conquistar a independência feminina, temos agora mais uma: conquistar o poder de trair com a simplicidade com que o homem a faz e assim compreende-los melhor.
Nós, eles já compreendem...




domingo, 16 de setembro de 2012

Sê Chique - Champagne


          Por gosto ou por desgosto...
          Na alegria ou na tristeza
          Em qualquer dia...a qualquer hora...Sê Chique


Uma Vida Em 52 Objetos - Mesa - 2/52 semanas


Festa de aniversário sempre faz parte das lembranças que temos. Seja por um presente ganho, por um tema desejado, um convidado especial. Cada um de nós tem suas recordações.
Este da foto,  foi marcante para mim. Na inocência da infância, lembro-me do quanto me achei linda e especial neste dia.
O bolo de aniversário, feito por minha madrinha Lalinha Andriani Teixeira, (Tijucas SC), era uma casinha  de chocolate, com o telhado feito de bolacha maria, parecia uma obra de arte.
Eu usava uma saia rodada, de pregas, que tinha um cavalo bordado na frente (será que já era sinal da "Minha Paixão Por Cavalos"?). Bordado de ponto cheio feito à máquina, que era a novidade da época e que foi um presente da tia Vitorinha, enviado de Recife (PE). Pulseira de ouro com nome gravado na placa, blusa branca, com um broche na gola, combinando com a sandália branca. Impossível não me sentir a rainha da festa.
De tudo isto restaram duas coisas: Essas boas lembranças e, a mesinha, uma joia que servia o bolo, e que foi de minha avó Emília. Pedi para minha mãe e ela me deu: está, até hoje, na minha casa.






                     


sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Sê Chique - iPhone


Frases como: isso é coisa de moda, isso é coisa de quem é consumista, de quem quer se mostrar, são alguns exemplos que se ouve na tentativa de destruir o iphone, por puro preconceito ou falta de informação. Até Jobs, mesmo (ou principalmente) após a sua morte, continua sendo criticado moralmente, como se castigo fosse, ter criado o iPhone.
Este aparelho é melhor do que qualquer outro e a maçãzinha continua sendo a perseguição preferida das serpentes.
Quem tem, sabe o quanto ele é simples, prático, bom e ...chique.
SOU #iPadependente, sou #iPhonedependente.
E sobre o iPhone 5, afirmo categoricamente, QUERO SIM.
Sê Chique - iPhone
Nada mais a acrescentar.


http://www.consueloblog.com
@consueloblock





segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Sê Chique - Brincos


Helena de Tróia - Nefertiti - Cleopatra

Se as imagens refletem a verdadeira Helena de Tróia - Nefertiti ou Cleópatra, não sei. A minha intenção é mostrar que historicamente a mulher se exibe com brincos, adornos e enfeites, para embelezar-se e seduzir.
Até mesmo nas tribos mais primitivas, temos conhecimento de que as mulheres usam adornos. Nós ganhamos o direito, desde os tempos de Eva, para usar enfeites, coroas, colares e brincos, sendo este último, o meu forte.
Muito recentemente, ouvi uma história, de que ao chegar no sítio, e encontrar uma trabalhadora, de enxada na mão e usando brincos, após algumas idas minhas no local, foi comentado que: "Isso é influência da Raquel". Achei graça e me motivei a publicar este post, que já estava no prelo






Não importa se os brincos são pequenos ou grandes, mas é necessário que tenham volume.




A palavra adorno (substantivo masculino), segundo o dicionário, designa aquilo que serve para embelezar. 
Eu digo: Adorno é aquilo que usamos para nos embelezarmos com o objetivo de encantar o sexo masculino.






Use brincos sempre com elegância.

Faça variações. Saiba combiná-los com a roupa, com o anel, com a hora, com o evento ou com a sua rotina. Mas não deixe de usá-los nunca, a favor da sedução.


A qualquer hora ... em qualquer lugar ... Sê Chique!



* Para vocês vou revelar, em segredo, que é a  querida e linda Larissa Zattar - https://www.facebook.com/larissa.zattar -  a pessoa que nunca permite que eu deslize nestas combinações.

sábado, 8 de setembro de 2012

Uma Vida Em 52 Objetos - iPad - 1/52 semanas



Foi paixão à primeira vista.
Dizer que é o meu ursinho de pelúcia, seria uma atitude infantilizada, que verdadeiramente não tenho, mas é o que mais se aproxima de uma descrição que defina o significado do iPad para mim.
Estou com ele em qualquer lugar, em todas as horas, registro tudo nele. É a minha agenda, é o meu caderno de anotações, é atual, moderno, prático. Internet , mensagem gratuita, email, fotos, mapas, redes sociais, banco, notas e muito mais.
O Ipad não fez parte da minha geração adolescente, mas estou de bem com a vida que o trouxe a tempo de usufruir na minha idade adulta.
Recomendo sempre.


Entenda o que é "Uma Vida em 52 Objetos".



domingo, 2 de setembro de 2012

Uma Vida Em 52 Objetos

Um dia perguntei à minha mãe: Se a sua casa estivesse pegando fogo e você pudesse tirar de dentro somente um objeto, o que você escolheria? E a resposta foi: minha caixa de fotografias. 
Disto, nunca mais me esqueci. Fotos são a história das nossas vidas, me disse ela. 
Pura verdade...
Quando li no blog de Heloisa Righetto o post  "Básico e Necessário - 52 Objetos - o início de um projeto",  me identifiquei com a mesma mensagem, no que diz repeito à história das nossas vidas.
A proposta de Heloisa Righetto, é de que, em 52 postagens, sendo uma por semana, você apresente objetos seus, contando um pouco da sua história em relação a eles,  de tal forma, que se uma pessoa abrisse uma gaveta e encontrasse esses 52 objetos, traçaria um perfil seu, seus hábitos, seu conhecimento, sua cultura, seu gosto.
É um desafio. Neste exato momento tenho listado 30 ítens, e se você, mesmo não tendo um blog, mesmo não querendo publicar, tentar relacionar os seus objetos, verá o quanto é difícil.
Estou encarando como um exercício e espero que à medida que eu vá *publicando os posts, consiga completar os 52 objetos. 
Espero não me perder pelo caminho, não desistir e não entediar especialmente os que me leem.
Após autorização de Heloisa Righetto para usar a ideia lançada por ela, dando-me a liberdade de adaptação, inicio por dar o meu próprio título ao assunto, Uma Vida Em 52 Objetos .
Na próxima semana, o primeiro objeto.




*a publicação dos post não tem ordem cronológica ou grau de importância.




Quem é Heloisa Righetto, por Heloisa Righetto:
Então que eu escrevo esse blog desde 2004 mas com a mudança para Londres muita gente começou a ler. E várias vezes eu escrevo como se os leitores fossem os mesmo de anos atrás!
Bom, um pouquinho sobre mim: eu nasci e cresci em São Paulo, com breves passagens por Joinville e Recife. Minha família é inteira do sul do Brasil, e por isso muita gente acha que eu nasci por aquelas bandas de lá.
Estudei Desenho Industrial e assim que me formei fui contratada pela Tok&Stok, onde eu fiquei 2 anos e meio trabalhando como designer. Só sái de lá porque meu marido conseguiu uma transferência pelo trabalho, e cá estamos em Londres. Vim sem saber o que ia ser da minha carreira, e chegamos na pior época possível, poucos meses depois do credit crunch.
Então que - long story short - eu acabei transformando meu conhecimento de design em matérias e reportagens para revistas e sites especializados no Brasil. Parte do meu trabalho pode ser visto no meu site.
Trabalho também em um site especializado em design, interiores e lifestyle aqui em Londres, o Homebuildlife (é fechado para assinantes, mas temos também um blog)



* Texto do email que recebi de Heloisa Righetto.

"Claro que sim! acho legal que cada um pegue a ideia e "adapte" ao que acha q mais tem a ver com sua vida! fique a vontade, será super legal ver essa nova interpretação! bjs!
> Subject: 52 Objetos
> From: raquel@superlinda.com> Date: Sun, 2 Sep 2012 00:16:19 -0300