sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Pirão Pode? #Dukan






Na terra onde nasci, tudo o que comemos é acompanhado de pirão feito com farinha de mandioca.

Seja peixe, carne, galinha. 


O pirão é feito com água e farinha de mandioca, mexendo até ter a consistência de um purê de batata. O ponto da consistência vai do gosto de cada um. Alguns mais moles outros mais duros.

Eu gosto mais mole.

Há várias maneiras de fazer o pirão. 

A mais comum é jogar a água fervente numa vasilha onde já deve estar a farinha de mandioca e mexer até ficar uma massa homogênea. Este é o pirão escaldado.

Pode ser feito também, o mesmo procedimento e acrescentado água morna. É o pirão encruado.

E pode também colocar a farinha e a água numa panela, levar ao fogo e deixar cozinhando mexendo sempre até adquirir uma aparência transparente. É o pirão cozido. 

Este é o pirão que gosto.

Depois deste verdadeiro tratado sobre o pirão, vocês podem imaginar que, o que mais está sendo difícil para mim, é a falta do pirão como acompanhamento nas refeições.

Se outro dia eu fiz uma farofa de farelo de aveia, hoje eu tentei fazer um pirão d'agua com o mesmo farelo.

Acrescentei à água tres colheres do caldo do ensopadinho da carne moída (para dar um gostinho) duas colheres do farelo de aveia e  levei ao fogo. 

Não parei de mexer até ferver e engrossar (da forma como fazemos o mingau com leite).

Ficou uma delícia e com aparência de quirera. 

Deu quase certo, rsrs, mas ficou muito gostoso.

Esse pirão, pode.


Um comentário:

  1. Ooooh como eu aaamoo pirãão *--*
    Fiquei com água na booca só de ler este post rsrs
    Eu acho que fico com o tradicional mesmo porque não se compaara
    http://www.viciodiario.com/

    ResponderExcluir