domingo, 8 de janeiro de 2012

Sonhos De Um Dia De Verão




Praia do Perequê - Porto Belo SC



Eu sou do tempo em que ir à praia, era algo que se fazia sem horário...para chegar ou sair. Tempos em que a expressão "a noite é uma criança", fazia parte de nossas vidas de jovens, todas as  noites. 

Noites passadas no Dangas em Itapema, no Las Golondrinas em Meia Praia, no Baturité e no Dimas em Balneário Camboriu, no Alírio em Penha e no Iate em Barra Velha.

Acordar antes das 10:00 hrs da manhã, depois das noitadas de verão, era algo fora de qualquer propósito e a ida para praia não acontecia antes do meio dia. 

Sem nenhuma preocupação com o filtro solar ou com o  guarda sol.

Estatelar-se ao sol era a única prática cabível que se estendia  até as 18:00 hrs terminando quando o futebol de areia dos rapazes encerrava-se.

Anos mais tarde, já com filhos, algo foi mudando: respeitando a pele sensível  das crianças, estas iam para casa mais cedo, mas nós, adultos, continuávamos na praia com a turma, longe de qualquer preocupação com câncer de pele, muito menos com rugas precoces, rodando a caipirinha, as iscas de peixe e camarões fritos.

Hoje, a praia obrigatória e responsavelmente, exige uma rotina diferente. 

Os estudos sobre os malefícios do sol, mudaram o nosso comportamento. Exige que acordemos cedo, bezuntemo-nos com filtro solar, façamos o uso de  chapéus e  o guarda sol tem lugar de destaque. É indispensável. 

Mesmo com todos esses ítens de primeira necessidade para irmos à praia, temos que deixá-la às 11:00 hrs, "subir" para casa ou apartamento, e retornar a partir das 17:00, reiniciando todos os procedimentos do check list de verão.

Com toda essa mudança, meu mundo de verão ruiu. 

Toda a beleza do sol do meio dia, quando o mar está mais verde do que nunca, a temperatura da água no seu máximo próximo do ideal e é o horário das melhores ondas para banhistas. 

É quando a sede pelas caipirinhas, gin/tônica ou um champagne muito gelado e a  fome pelos petiscos chegam tinindo ao máximo.

Tudo isso foi tirado pelo horário de praia "politicamente correto". O tempero do que é o verão, o encanto do significado da palavra praia, para mim, acabou.
Ficou só a lembrança! Muitas lembranças, de Sonhos De Um Dia de Verão….

2 comentários:

  1. Aqui no Atlantico Norte, nao sofremos desse mal, mas com freqüencia, me flagro preocupada com os bebes "lesminhas" (de tao brancos), sob o solao do meio dia, aproveitando tudo que há de bom e em especial usufruindo a famosa vitamina D que é o sol do meio dia, sem protetores solares, sombrinhas ou neuroses, até me atentar a essa diferenca...

    ResponderExcluir
  2. E agora? como faremos para com a vitamina D bem lembrada pela Helenice, eu por exemplo tenho um pouco de deficiencia dela e tenho que tomar medicamento e tomar o sol do meio dia , por pelo menos 15 minutos. E como farei isso se já tirei dois câncer de pele? Meu mar caiu hahahahaha

    ResponderExcluir