segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

Último dia de 2018



Mais uma vez estamos no último dia do ano. Uma ocasião que se repete a todo dia 31 de dezembro. Não deveria, por isso ser considerado apenas mais um dia, que diferente dos outros, marca a mudança do ano?
Infelizmente ele não é tratado  assim de forma tão simples e chega revestido de uma carga, às vezes, pesada. Esse é um dia em que sempre queremos estar felizes e é quando fazemos reflexões e promessas mil.
Mas a verdade é que deveríamos ser felizes em atitudes todos os dias. Se você considerar como bom o aprendizado tirado das experiências negativas, o prazer que é findar um problema, e como positiva a sensação de ter feito o que foi possível, mesmo sem alcançar o seu objetivo ou desejo, garanto que a relação com a felicidade seria outra. 
Mantenha a alma em festa, conte suas histórias hilárias, faça alguém gargalhar. Temos em mente que a cada final de um ano completa-se um ciclo, e naturalmente queremos estar felizes com todas as etapas vencidas.
Mas a vida é uma sequência de etapas. Portanto não se surpreenda com o próximo obstáculo, eles fazem parte da vida. Essa expectativa de felicidade sem problemas para resolver foi criada como alimento, como motivação, porque rejeitamos o sentimento de dor e buscamos só o prazer.
Porém, a felicidade não é um momento, e sim a consequência de nossa forma de viver ou de enfrentar a vida. Você pode até usar a passagem de ano como um dia para relaxar e renovar pedidos, mas nunca para encerrar uma tristeza e nem começar uma felicidade. 
Comemorações fazem parte das festas de ano novo e não o dia de resolver problemas ou se sentir infeliz por eles. O que não deu certo deve ser revisto de maneira tranquila, com o objetivo de identificar as falhas e não de se culpar. 
Permita-se ser feliz independentemente da época. Uma reflexão honesta não é feita no fim de ano, mas em todos os dias. 
Só uma coisa te faz feliz: a honestidade consigo mesmo.
Feliz 2019.











Nenhum comentário:

Postar um comentário