segunda-feira, 2 de março de 2020

O SuperLinda pelo Mundo - Vila da Glória - São Francisco do Sul


Sobre a balsa, o SuperLinda fotografa a chegada na Vila da Glória. Início do corredor verde da mata Atlântica.

A paisagem é do tipo que pede foto. De longe já se avista o outro lado. Um corredor verde, formado pela Mata Atlântica, sobe o Morro do Caju, te conduz até a via gastronômica e alcança a bela Vila da Glória, sempre beirando o mar.

Para deleite de quem mora em Joinville, este é um destino certo nos fins de semana. A cidade que não tem praia, não é uma ilha, mas o que não lhe falta são paisagens de mar e água por todos os lados.

A tradicional vila de pescadores ainda é pouco explorada pelo turismo e está sempre muito bem guardada com o olhar atento de seus moradores. A presença de fotógrafos querendo capturar o melhor ângulo e a essência dessa vida cotidiana, já não é mais incomum.

Pode-se dizer que a localidade chega a ser ousada, tamanha é a beleza natural, sem os artifícios criados nos centros turísticos. A Vila da Glória é uma das reservas naturais mais bem preservadas da região e quase intocada. A via é "gastronômica", um nome  contemporâneo, porém, em alguns pontos, tem a particularidade de servir você da maneira mais rudimentar possível:  com o pé na areia. 

No centrinho, além do trapiche, que oficialmente se chama Ancoradouro Pedro Ivo Figueiredo de Campos, há o monumento A Árvore da Vida, que mostra a figura de um Druída, sacerdote celta de influência política e cultural, colocada na parte frontal de um carvalho. 

Destaque para a Capela de Nossa Senhora da Glória, construída em 1855, a qual dá o nome à comunidade e é um dos mais antigos monumentos históricos de São Francisco do Sul.

Distante 30 km do centro de Joinville, a travessia de 10 min é feita de ferryboat.

No lado da Vila da Glória, carros, motos e ciclistas aguardam para fazer a travessia de retorno.
Deque de madeira do restaurante do Heitor embaixo de figueira.
Redes para deitar sobre o mar, quiosques de palha na areia da praia.
Ao fundo o fotógrafo posiciona a máquina observado pelo pescador. Tarrafa de pesca e barco de madeira.

Vista Panorâmica, vegetação nativa, pedra de contenção da maré, barco de alumínio de cor azul, mar, trapiche.
Parte frontal da Capela N.S.da Glória, cor bege e marrom. Detalhe do campanário em azul.
O SuperLinda no trapiche principal da Vila da Gloria ou Ancoradouro Pedro Ivo Campos.
Placa comemorativa da inauguração do trapiche.
Árvore da vida.
Placa explicativada sobre a árvore da vida.


Texto da placa: "O monumento mostra a figura de um Druída postado na parte frontal da Árvore da Vida", representada pelo carvalho, árvore sagrada que simboliza a vida, a terra fecunda que produz o alimento e da cura através do uso das plantas medicinais.
Ab árvore possui cinco galhos que trazem em sua extremidade as faces dos guerreiros dos elementais Terra, Água, Fogo e Ar que são as energias da Mãe Natureza capazes de gerar benefícios: Terra-Alimento; Água - Mar; Ar - Céu; Fogo - Luz; Tempo - Transcedência.
Entre os galhos encontram-se o globo terrestre representando o óvulo fecundado pela sabedoria. Os Druídas realizavam seus rituais ao ar livre em círculos de pedras para canalizar as energias".



Seu blog dá acesso ao deficiente visual?    Fotos legendas para acessibilidade do deficiente visual. #pracegover

2 comentários:

  1. Foi por conta desse post que fomos conhecer a Vila da Glória . Recomendamos

    ResponderExcluir
  2. Fico feliz de servir como referência. Obrigada, Helinho.

    ResponderExcluir