quinta-feira, 13 de agosto de 2020

Assisti à série Lista Negra

 

O que torna esta série, lançada em 2013 e criada por Jon Bokenkamp, um sucesso absoluto de audiência e diferente entre tantas outras opções do mesmo gênero? 

É certo que o segredo de uma série está em prender a atenção com o enredo, fazer uma amarração perfeita, ter episódios com finais impactantes e personagens sedutores. 

Esse último é, sem dúvida, o grande trunfo da série Lista Negra. O personagem principal Raymond Reddington é um sedutor. Red, como passa a ser chamado entre os que convive na intimidade, é um extraordinário contador de história. Enriquece qualquer diálogo fazendo referência a um filme que assistiu, um restaurante que conheceu, a identificar os temperos que estão na refeição servida ou as maravilhas de uma cidade que visitou. 

É detalhista, conhecedor de particularidades. Cita exemplos das experiências vividas com amigos das mais diferentes classes sociais. Faz citações e mostra um controle absoluto mesmo em situações caóticas. No bom gosto pela degustação de vinho ou whisky, ele é magnífico.

Não posso especificar o que mais gostei. Mas não teria sido por pouca coisa que uma série me prenderia por 7 Temporadas, de 152 Episódios, com 45 minutos de duração aproximadamente cada um.

Em qualquer site que você procure a resenha sobre essa série vai trazer a informação de é do gênero espionagem, drama policial e ação. Raymond Reddington, um dos criminosos mais procurados pelo FBI, se entrega às autoridades, promete dar o nome de diversos criminosos e encontrá-los.

Para assegurar a veracidade das informações que possui, ele revela o nome de um criminoso e o plano de sequestro da filha de um militar dos EUA. Comprovado o fato, a série se desenrola em buscas incansáveis pelos nomes que integram a chamada Lista Negra.

Na continuidade, para divulgar outros nomes, ele impõe algumas condições como imunidade legal e segurança pessoal escolhida por ele próprio. Mas principalmente, que todas as tratativas sejam feitas somente entre ele e a agente Elizabeth Keen. 

Tanto o FBI como Elizabeth, mesmo relutantes, passam a agir conforme as revelações de Reddington. A lista contém nomes de políticos, mafiosos, hackers, espiões e criminosos de alta periculosidade. Muitos deles nem mesmo o FBI sabe a existência, mas acaba se tornando a lista dos foragidos mais procurados pelo FBI.

The Blacklist é fascinante. O protagonista é um criminoso que consegue ser cativante e apaixonante. A série se desenrola com vários casos a serem resolvidos, com episódios de emoção, ação e descobertas de grandes segredos por traz dos crimes.

 

Elenco:

Raymond Reddington - James Spader

Elizabeth Keen - Megan Boone

Donald Ressler - Diego Klattenhoff

Tom Keen - Ryan Eggold

Harold Cooper - Harry Lennix

Dembe Zuma – Hisham Tawfiq

Aram Mojtabai – Amir Arison

 

Foto de divulgação da série com fundo branco, escrita "Assisti a série The Blacklist-SuperlLinda, em letras nas cores vermelha e branco, com a imagem dos personagens Raymond Reddington e Elizabeth Keen. Arte: Leticia Rieper 

 - Seu blog dá acesso ao deficiente visual?   

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário