segunda-feira, 18 de junho de 2012

Rivera, UY - A Cidade


Rivera no Uruguai tem uma  população em torno de 70 mil habitantes, faz divisa com a cidade  de Santana do Livramento (RS), no Brasil, com 190 mil habitantes, (começam aí as diferenças) constitui uma curiosa conurbação binacional, denominada Fronteira da Paz, que vivem de forma harmoniosa e integrada.  A população das duas cidades fala o espanhol, o português e entre si um idioma conhecido por PORTUNHOL.
O comércio de produtos importados na cidade de Rivera é todo voltado ao consumidor brasileiro.  A presença na cidade, especialmente de  gaúchos  de todas as regiões do Rio Grande Sul é grande. Compras, estas, que poderiam ser feitas no Brasil, se tal comércio fosse explorado em Santana do Livramento. E por ai...continuam as diferenças.
Você encontra duas cidades com todas as características de cidade de fronteira, com vida própria, separada por um marco, absolutamente desnecessário pois percebe-se a diferença quando saimos de uma e entramos na outra, simplesmente atravessando uma rua sem nenhum controle de fronteira.
No lado brasileiro, encontramos uma Feira de Artesanato, porém, o destaque é para a polícia montada, com   seu imponente uniforme. Seus cavaleiros mostram  o orgulho que  têm por serem gauchos. 
O governo uruguaio,  proibiu os camelôs de se instalarem na avenida,  onde está sendo 
feito um trabalho de limpeza e urbanização. Na foto acima, é possível notar no Uruguai sem camelô, no Brasil com camelô.
Nesta mesma avenida é onde está localizado o Hotel  Cassino Rivera, recém reformado, segue a performace dos grandes cassinos que oferecem o melhor bem estar aos seus hóspedes-jogadores. Há também  o Casinos del Estado, na Avenida Sarandy. No Uruguai, os cassinos contruibuem muito com o desenvolvimento das cidades.
Saindo da parte de comércio de produtos importados da Avenida Sarandy, que corta a cidade, encontramos a região onde vivem os riverenses e os pontos de compras para o seu dia a dia.Farmacia, Supermercado, as Queserias, esta última, é de encher nossos olhos, onde você compra tantos kilos, de queijo ralado na hora, que queira.
 O Centro Cultural Anglo Uruguaio, curso autorizado pela University of Cambridge, Jardim de Infantes e o Museo de História Arqueológica, comprovam que existe uma preocupação pela educação e cultura na cidade.                                                                                                                                                 
Encontrei e não poderia deixar de pontuar a existência do Centro de Justiça de Rivera, Correio, a Igreja, todos em torno da Praça Artigas.
Comer no Él Galpón ou no Hotel e Restaurante Hotel Uruguai Brasil, são excelentes opções de carne, vinho.
Na pequena cidade de Rivera, também há diversão na noite para a moçada, como se pode ler na fachada do bar "En la noche welcome to the fun".
 Lugar para uma parada e descanso tomando um capuccino ou a boa cerveja Patrícia, não faltam.








E como em tantas outras cidades , encontrei em Rivera,  alguém que exibe com orgulho, a qualquer tempo e hora  a bandeira do seu país, na janela ou varanda de sua casa. Outra diferença em relação  ao Brasil, onde só demonstramos este orgulho  em  época de Copa do Mundo.

2 comentários:

  1. Excelente texto e ilustração.Fiquei com vontade de conhecer

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Helinho. É uma viagem muito boa.

    ResponderExcluir