segunda-feira, 28 de julho de 2014

Império, a nova Novela da Globo




Depois de ouvir comentários sobre as maravilhas da nova novela da Globo, não resisti e assisti um capítulo.

E a conclusão que chego é que agora a Globo foi longe demais, pelo menos para quem mora no sul.

Chegou à RORAIMA.

Está é a única novidade.

No mais, a história não foge ao tema que repete-se há anos e anos. Família desajustada, traíção, disputa pelo poder, dinheiro, ambição, corrupção.

Quem é pobre é pobre, quem é rico é rico.

Homens lindos e sedutores, mulheres poderosas e dominadoras. Até a presença de personagens gays, nas novelas, está parecendo-me algo forçado para garantir o sucesso do efeito Félix.

O grande sucesso da rede Globo, as novelas, são sempre histórias sem conteúdo ou com o mesmo conteúdo. Os atores se alteram entre uma novela e outra em horários diferentes, mudando apenas os nomes de seus personagens.

Ouvir dos atores, a célebre frase: "meu personagem foi um presente que recebi de Manoel Carlos, Walcyr Carrasco, Benedito Ruy Barbosa ou o atual Agnaldo Silva, é a única variação que há, dependendo do "núcleo" ao qual pertencem.

*Descrição detalhada das fotos para acesso do deficiente visual (para saber mais clique aqui)
*Montagem com fotos dos atores e personagens da novela Império.


11 comentários:

  1. Rachel, esse fenomeno mundial "novela", também existe por aqui, com a pequena diferenca de que se trata sempre de histórias que já foram publicadas em livros e de autores famosos como THOMAS MANN, com A morte em Veneza ou Mário e o mágico (dirigidos por alguém nada menor que Klaus Maria Brandauer, PATRICK SÜSKIND, com A Pomba, STEFAN ZWEIG, com Novela de Xadrez (onde relata seu exílio no Brasil). É realmente uma oportunidade de se obter cultura literária (ainda que o alemao seja verdadeira "traca de livros", pois está sempre lendo algum). No Brasil, com algumas excecoes, as novelas nao trazem nada a acrescentar ao povo tao carente de leitura e com um mercado editorial tao caro...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior ainda é saber que atualmente se fizerem algo com um pouco de conteúdo "a turma não querem". A educação e cultura não dá o retorno imediato que os comerciais exigem. Abraços Silvia.

      Excluir
    2. Uma honrosa exceção no momento é "Meu Pedacinho de Chão", mas adivinha? Passa em um horário em que não dá tanta audiência. E pelo pouco que vi - alguns capítulos soltos - deveria ser mais valorizada.
      Concordo com seu comentário, se há algo com um pouco de conteúdo, já não é bem aceito. Como aconteceu com Os Maias, muito bem feito mas com pouca audiência.

      Excluir
  2. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk concordo com vc, penso o mesmo. Tb n assisto, n tenho saco. Gosto dos 2 primeiros capítulos e dos últimos. Me bastam. kkk Vejo as pessoas elogiando e me assusto! Q bom ver q alguém pensa igual!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas não é...? E ainda passamos por chatas. Rsrs bjs Mônica .

      Excluir
  3. Sou noveleiro fazer o que Raquel? meu lado brega é esse. Mas enfim, vamos comentar o post: A novela realmente não acrescenta muito, apesar da trama , vai ser outra daquelas com muita trapaça, brigas por herança , morte etc, Mas queria aqui falar do comentário da nossa amiga Silvia que me fez lembrar do grande e extraordinário ator Klaus Maria Brandauer, do qual sou fã incondicional e que faz tempo que não vejo brilhar nos cinemas, e do não menos excepcional escritor Thomas Mann. Adoraria assistir uma série ou minissérie dirigida pelo Klaus, deve ser muito bom. abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Helinho, também gosto de novela, mas agora estou achando repetitivas demais. Quanto a Silvia, seus comentários, adoro. Sempre acrescentam boas informações.

      Excluir
  4. Raquel:
    Esse é o estilo da Globo, é o que dá ibope e portanto, será assim que os enredos das novelas vão continuar, porque o que interessa são os números e não o conteúdo.
    Além disso, é o retrato da realidade, porque se for analisar, tudo o que se passa na novela, acontece fora da telinha também.
    E assim caminha a humanidade....
    Bjs.:
    Sil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Silvana, me entristece essa conclusão, mas você tem razão. Que façamos por mudar alguma coisa, pelo menos com os que estão próximos de nós. Leitura neles. rsrs Grande abraço.

      Excluir
  5. Eu simplesmente não assisto novela, apenas vejo uns capítulos soltos se estou zapeando e algo me interessa - mas não a novela das nove, tenho achado nos últimos anos que os temas andam muito pesados.

    ResponderExcluir
  6. Pois eu fiz o mesmo que você, Raquel, fui conferir o que vi escrito por aí dizendo sobre a novela.
    E vi as mesmas coisas de sempre, só que agora, a dona Globo descobriu o filão gay, sabendo que esta é uma camada da sociedade que tem dinheiro e luta para ser reconhecida, então até exagerou, pois colocou 3 personagens homossexuais, dois engraçados e caricatos e um sério, fazendo o estilo homem de família, mas que se esconde no armário. Eu não acho que isto seja uma boa para aumentar o Ibope que eles tanto perseguem, ficou um pouco forçado este núcleo. E este negócio de separar os ricos e pobres em exageros também acho forçado. A história da garota pobre que encontra o pai e vai lutar pela herança também é assunto pra lá de usado em muitas novelas. Eu acho que Globo já se esgotou, que falta faz uma Janete Clair isso sim!
    um abraço carioca


    ResponderExcluir