quarta-feira, 23 de julho de 2014

Mais Uma da Tal da Traição




Sempre que tomo conhecimento de mais um caso de traição, meu coração dói. No quesito relacionamento não há dor maior.

Em se tratando de caso ocorrido com "os outros" sempre temos uma palavra de consolo e principalmente sabemos dizer de forma convincente e amadurecida, que é mesmo assim, que a traição existe e que todos um dia já passaram por isso.

Já fui mais radical sobre este assunto, o que não quer dizer que tenha mudado de comportamento seja na posição passiva ou ativa.

A verdade é que isto é tão comum, que talvez os nossos conceitos tenham que mudar e encarar a traíção, como uma realidade do comportamento humano.

Quando você menos espera, fica sabendo de alguém que traiu e que este foi o motivo de mais uma separação

Quem traiu quem e com quem, é assunto frequente de qualquer roda de bate papo. Fala-se sempre da traíção de outrem, mantendo as suas em suposto sigilo.

Quem nunca traiu, um dia trairá.
Racionalmente este deveria ser nosso pensamento, mas nada do que se refere a sentimento é racional. 

"O adultério é o sal do casamento....e nem todos são da cintura para baixo." "...no coração, na imaginação, nos sonhos, e de vez em quando na realidade." Frase do Livro de Receitas Para Mulheres Tristes.

A antiga e velha posição de que isso é coisa de homem, já não é mais uma unanimidade. O sexo frágil hoje é expert no assunto. Mas o homem ainda detém uma vantagem. A grande maioria machista homem ou mulher é bem mais tolerante com a traíção do homem. 

Compreensão para trair, mas não para ser traído. 

Neste caso eles sofrem muito mais do que as mulheres. Sabe como é né?  Não estão acostumados com isso.

Você tem um relacionamento e certamente terminará como sempre acontece, quando sabe que foi traída (o). Porque continuar naquele relacionamento é viver fazendo de conta que esqueceu o que nunca será esquecido. 

Então você ofendida(o), deixa-o livremente para outra(o)...

Mas a verdade é que mesmo em um novo relacionamento, você continuará sentindo aquela dor do passado e estará sujeita a novas traições. É só uma questão de tempo.

Quem será que está perdendo tempo nesta vida? O traído ou o traídor? 
Penso que você.

*Descrição detalhada das fotos para acesso do deficiente visual (para saber mais clique aqui)
*Foto de várias "carinhas"do Emoji.

 

7 comentários:

  1. A traicao, ainda que seja apenas no campo sexual, é um sinal de insatisfacao. E quando acontece, é pq o relacionamento já nao estava “às mil maravilhas”. E se isso ocorria, pode-se dizer que o(a) insatisfeito(a) é culpado(a) por nao ser suficientemente maduro(a) em esclarecer ao outro os seus sentimentos. A traicao sempre acontece depois de estabelecida uma insatisfacao e nao ao contrário, pois o contrário seria apenas um ajuste comportamental do casal(relacionamento aberto).
    Como toda e qualquer traicao, nos apanha sempre de surpresa e as reacoes sao as mais diversas e independente das atitudes posteriores, ela em si, é sempre dolorida e inesquecível.
    A mim, particularmente, remete sempre à história de Otello de Shakespeare, em que o pai de Desdemona (Brabancio) previne ao general mouro :—“ Cuidado, Mouro! Se olhos tens, abre-os bem em toda a parte; se o pai ela enganou, pode enganar-te também.” E finda a história com a desconfianca de Otello sobre a fiel Desdemona, matando-a e suicidando-se.
    Cristal quebrado nao se repara. E como no caso supra, pode conduzir a uma grande tragédia.
    Portanto, todo o cuidado preventivo num relacionamento, deve ser tomado e ainda, motivo de regozijo ser “homem de uma só mulher” (ou mulher de um só homem).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simplesmente perfeito, seu comentário Silvia. Obrigada.

      Excluir
  2. Raquel, eu não gosto de opinar sem um caso concreto, que exemplifique bem todos os nuances, pois sei bem o quanto somos diferentes uns dos outros.
    Já fui mais pragmática em relação a traição, pois a traição, para mim, não se resume ao sexo. Contar um segredo, comentar uma intimidade por exemplo, são formas de traição, pois abalam a confiança do outro.
    Em se tratando de relacionamento humano, acho o relacionamento conjugal o mais difícil, o mais exigente, o que, em tese, deveria ser o contrário, afinal escolhemos um parceiro para a vida inteira baseados na leveza, na cumplicidade e na confiança.
    Um relacionamento de trabalho, familiar ou de amizade, supera uma ausência, um silêncio, uma negativa sem tantos transtornos quanto um relacionamento conjugal.
    Num "casamento" não temos férias como no trabalho. Não trocamos o parceiro para determinadas ocasiões, como fazemos com as amizades, e nem temos a segurança do "sangue" como na família (afinal, marido nem é parente...rs). Por isso digo que o relacionamento conjugal é o mais exigente. Temos que estar ali, ao lado do parceiro, em qualquer momento. Caso não façamos, abre-se a possibilidade da "traição", como desculpa para uma insatisfação.
    A maturidade nos faz ver que não há pragmatismo quando se trata de sentimento, tudo muda o tempo todo, e se mantivermos a lucidez, no final, tudo fica bem, entendido e superado, ou entendido e com um belo pé na bunda - dependendo da justificativa.
    Não acho que devamos estar sempre nos preocupando em manter uma relação, isso é perturbador!! Somos o que somos, e se em nossos valores inclui a fidelidade, que bom! Aí então, o problema é de que é infiel, não nosso.
    Por ser um tema extenso, que implica uma teia de relações, justificativas, motivos, causas e blablabla, hoje minha opinião é a seguinte: Perde o traidor, não o traído.
    Abração.

    ResponderExcluir
  3. Olá Cerridwen, por demais abrangente o assunto, mas em especial estou referindo-me as relações entre casais. Quem traí, perde no mínimo a confiança de quem é traído e isto enfraquece a relação. Grande abraço.

    ResponderExcluir
  4. Sou bastante radical quando se trata de traição. Porque trair não é apenas um gesto, uma atitude ou um comportamento. Trair é quebrar um acordo feito entre pessoas que deveriam se respeitar.
    Se as coisas não vão bem, assuma-se logo isso, defina-se o que precisa ser definido e depois parta-se para outra. Terminar o começado antes de assumir um outro relacionamento.
    Não admito traição nem em homens nem em mulheres. Ser humano é feito para pensar, para agir como alguém que pensa. E se pensa, pode fazer as coisas corretamente: sem magoar ninguém, sem quebrar acordos, sem deixar cicatrizes.
    Quem diz que a carne é fraca é porque é fraco de pensamento, de atitude, do que quer que seja.
    Parabéns, Raquel, por mais uma vez trazer ao seu público uma reflexão sobre essas questões tão importantes da vida contemporânea.

    ResponderExcluir
  5. Oi Andreia. Obrigada pelo seu comentário sempre com uma opinião e argumentos. Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Traição é desvio de caráter! Quem trai um companheiro (a) de jornada, trai qualquer outra pessoa. Não é uma pessoa confiável. A conclusão que cheguei foi que aqueles que são cheio de ciúmes e desconfiados, são os que mais traem - não só no relacionamento homem e mulher.
    Novela é novela! Os ingredientes que citou são fundamentais.
    :)
    Beijus,

    ResponderExcluir