domingo, 27 de julho de 2014

Isto é Cultura


Quando vi estas fotos pensei: Que linda!!!!, como realmente ela é.

E meus pensamentos continuaram em sintonia com a imagem que reflete o mundo das meninas. 

De cor de rosa, vida de bailarina, sonhos de princesa. 


E desviei dos meus pensamentos o sentimento de fragilidade, que nos remete a idéia de "bibelot" associado as filhas meninas, quando no dia seguinte deparei-me com novas fotos.

Filha dos amigos Emerson e Giselle, eu pensei: Está ai uma criança sendo bem educada.

Levada para assistir uma apresentação do festival de Dança de Joinville, mostra a preocupação dos pais em não fazer da aula de dança, apenas uma atividade extra curricular.  E sim, em desenvolver na sua princesa bailarina, o gosto pela música, arte e dança de qualidade.  

Mas o que uma criança com apenas dois anos, pode assimilar numa apresentação de dança para adultos?

Observe os olhos atentos de Catarina, sua expressão de prazer e terá a resposta. Eles estão dizendo o que ela está sentindo.

Se quando adulta, será ou não uma grande bailarina, não sabemos, mas certamente terá a sensibilidade da boa música e da dança desenvolvida dentro de si. 

Aos pais cabe a responsabilidade de educar. Seus filhos aprenderão somente o que lhes for ensinado e terão base de sustentação para discernir o que é bom ou ruim.

Isto é cultura.




























Outro post sobre o tema:
Educando "In Concert"

*Descrição detalhada das fotos para acesso do deficiente visual (para saber mais clique aqui)
*Fotos de Catarina vestindo roupa e posando em frente a posteres de bailarinas. E outras tres fotos usando roupa cor de rosa, no auditório do festival de dança com olhos atentos enquanto assistia apresentação dos grupos de dança.

Publicação das fotos autorizada pelos pais.

7 comentários:

  1. Muito bom o seu post Raquel. Gostei.

    ResponderExcluir
  2. Raquel, vc tem toda a razao, pois acima da "princesinha", está o ensinamento da cultura musical e gestual. Nossos filhos (como nós) aprendemos e apreendemos a cultura de nossos antepassados. E para os pais que podem oferecer algo mais, os parabéns quando o fazem...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Silvia, louvável a atitude dos pais que podem e oferecem cultura aos filhos.

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Olá Raquel, obrigado pelos comentários sobre minha pequena bailarina, confesso que ainda estou me adaptando ao presente de Deus em me fazer pai de menina. Além da preocupação de alimentar o sonho de uma menina, mantendo sua delicadeza e sua percepção feminina deste mundo machista, tenho como pai a obrigação de apresentar ao meu filho todas as ferramentas que no futuro influenciarão sua tomada de decisões.
    A Arte, em todos as suas formas, e somos privilegiados por morar em uma cidade cuja dança faz parte de nossas vidas, por certo cria no ser humano sua habilidade de questionar, raciocinar, apreciar e a cima de tudo, como se percebe nos olhos de minha pequena, de se emocionar.
    Preciso confessar outra coisa, não somos nós que levamos ela para o balé, para o teatro, para o show, para o circo e para tantos outros lugares que de forma graciosa desenferrujam nossos cérebros, é ela quem nos leva, com seus sonhos, seu ar de surpresa e de admiração, seu coração de criança e sua alma pura e desprovida de preconceitos. Obrigado Raquel por nos fazer lembrar em seus comentários, o nosso importante e gratificante papel de sermos pais. Grande beijo, papai Emerson.

    ResponderExcluir
  5. Ichhhh....esse é um papai, lindo, grande amigo que tenho há anos. Tua história é de sucesso Emerson e junto com a Gisele, saberão fazer a Catarina trilhar pelos mesmos caminhos. Obrigada eu, por autorizarem a publicar deste post, que só faz enriquecer meu blog. Um grande abraço.

    ResponderExcluir