sexta-feira, 30 de junho de 2017

Canção dos Barqueiros do Rio Volga

Antiga canção popular cantada pelo barqueiros do rio Volga, que para fugir de sua existência miserável ganhavam a vida sob condições desumanas puxando barcos próximos da margem até o porto.
O Volga faz parte do imaginário cultural do povo russo e influenciando escritores e na arte de uma forma geral.Essa canção serviu de inspiração para tela de Ilya Rhein, exposta no Museu Hermitage, que assim como a música conta como era árdua a vida dos barqueiros, a exploração e o amor que tinham pelo grande Volga.
Link da imagem
A história conta uma versão nada romântica sobre o Volga. Porém,  as imagens que registro, explicam o porquê da veneração dos russos por esse rio e mais ainda, a influência que esse cenário teve sobre os amores que aqui surgiram.

       
O Volga é o coração da Rússia, o seio do pensamento eslavo, o espírito da imaginação livre e despreocupada.

Gigante és tu
Rio formoso
Pai de todos nós
Gigantes são suas águas
Gigantes são seus amores,
Grande Volga
Em tuas águas quero entrar
Águas Cristalinas e largas
Oh, pai Volga, ouça meus clamores
Pois és tu gigante charmoso
De largas água profundas
Volga, Volga,
-->
Com nossos barcos a flutuar
Estamos cá nós a exultar
Ao sol cantamos a canção
Volga, Volga, tu és nosso orgulho
Volga, Volga, tu és nosso país
Se de sangue fostes contaminado
Não te esqueças que de paz será embriagado
Pois tu és o Volga,
O límpido e casto rio
Esposo da Mãe-Russia
-->






Um comentário: