sábado, 13 de setembro de 2014

Li o Livro "O Pequeno Príncipe"



Li o Livro "O Pequeno Príncipe" do escritor francês Antoine de Saint-Exupéry.

Até ai nenhuma novidade, quem de nós não o leu um dia.

Publicado em 1943 é preconceituosamente chamado de o livros da misses e numa segunda classificação, um pouco mais amena, um livro infantil.

Narra a história do Pequeno Principe, herói de uma fábula que sonhava voar.

O conteúdo é cheio de simbolismo, que criança alguma ou adolescente é capaz de alcançar, penso eu.

Mas na verdade, eu li este livro há muitos anos, provavelmente assim como você e já reli em outros tempos.

O motivo da postagem de hoje, é mostrar este lançamento em pop-up, com ilustrações que parecem saltar do papel, com muita delicadeza. 

O texto é integral, num num formato 20x29 cm, Editora Agir.

Eu comprei e ficará sobre uma mesa como decoração, assim como tenho um jogo da velha, ao alcance de todos a qualquer hora.
















*Descrição detalhada das fotos para acesso do deficiente visual (para saber mais clique aqui
São fotos do interior do livros mostrando os desenhos feitos pelo autor enquanto ia narrando suas histórias.
Os seus personagens,  a revoada de pássaros com quem teria migrado, o consagrado desenho da gibóia engolindo um elefante, o rei que lhe dava ordens, a grande montanha escalda que de tão alta, deveria poder ver todo o planeta e os homens que nela habitam e a cena da despedida do pequeno príncipe com a raposa.

6 comentários:

  1. Adoro esse livro, não pela a história, pois é uma leitura "complicada" para adultos e adolescentes, mas sempre trago um exemplar em cada país onde vou. Esta versão em pop up é linda.

    ResponderExcluir
  2. Raquel esse livro é mesmo lindo!
    Nunca me esqueço de quando li aos 13 anos mais ou menos, ficou na minha mente isso:
    Você é responsável pelo que você cativa!
    Lindo, não é mesmo?
    bjus e bom domingo,querida!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, Raquel!
    Esse é o tipo de livro que amadurece com a pessoa. Conforme os anos passam, identificamos na narrativa detalhes que antes não percebíamos.
    Beijus,

    ResponderExcluir
  4. Livro fofo, e no caso dessa edição, duplamente fofo: visualmente e emocionalmente.
    O 'engraçado' é que esse é um livro que eu confesso que de tanto - e por tantos anos - ouvir falar, ver filmes, já vi no teatro, eu não tenho certeza se li na época da escola. Tenha a sensação que sim, mas não tenho certeza. É sempre um livro que eu penso em ler (ou reler) porque volta e meia vejo alguém falando dele

    ResponderExcluir