quinta-feira, 23 de maio de 2019

Alecrim alegra a alma e cura o corpo



Sobreposição feita por Guilherme Kuehnen. Foto de costas usando camiseta #SuperLinda com o vaso de alecrim nos fundos


Nada poderia me trazer mais ânimo, neste momento, do que a informação, no site www.grenme.com.br , de que o alecrim "também é ótimo para aligeirar o coração pesado". Para tanto basta colocar um ramo da planta numa jarra com água e beber este aromatizante durante o dia.
 
Minha busca inicial, por esta planta, foi das mais racionais, como sempre. Depois de saber sobre a ação benéfica que o alecrim exerce sobre os cabelos, saí em busca de um vaso, bem ao estilo #coisademulherzinha.

No retorno do trabalho, ao abrir a porta da casa, me surpreendi com o efeito decorativo e o ar aconchegante que esta pequenina árvore deu a minha sala. Parecia me receber com palavras de boas vindas. 

Na sequencia, bem ao estilo #blogueira, quando tudo pode se transformar num post, fui pesquisar mais sobre a nova moradora do meu apartamento. Nada sabia além de que servia para chá, recomendado por todas as avós, e como tempero integrante, e indispensável, em pratos à base de ervas finas.

Porém a pesquisa trouxe informações mais valiosas do que as que eu já conhecia. Além de empregada na culinária, serve para uso medicinal, purificador de ambiente e em cerimonial religioso. Desde a Idade Média ele é usado como defumador em rituais para a cura de determinadas doenças ou para espantar os espíritos causadores de males.

Em se tratando de prática de rituais, acredito em todas. Não preciso que me convençam de nada. Tenho minhas própria convicções e estou certa de que se rezamos para "livrar-nos do mal" é porque ele existe, e está sempre a nos rondar.

Dessa forma, no combate das energias negativas que nos cercam, esta delicada erva serve para levantar o ânimo.  Em momentos difíceis e tristes da vida quando dar a volta por cima, é a única saída,  ela vem em auxílio para que "adotemos a resiliência como filosofia de bem viver".

Cada vez mais o assunto despertava meu interesse. Além da instigante história da Água da Rainha da Hungria, contada abaixo, a frase/título: "Alecrim alegra a alma e cura o corpo" serviu como um alento. Especialmente, nesses últimos dias, eu precisava de alecrim, não só para dar mais brilho e acelerar o crescimento dos cabelos, mas para a minha alma.

Olho para o vaso e vejo a delicadeza dos ramos sem demonstrar fragilidade. Uma transparência encorpada nos talos envergados, mas de pontas erguidas. Uma escultura natural em equilíbrio na suavidade necessária para me trazer de volta à calmaria.

Um arbusto perene, uma erva solar, assim chamada porque gosta do sol e por elevar a sensação de bem estar de quem faz uso dela. E em um só dia, com tantas percepções e sensações o alecrim passou a ser a minha planta da alma e do corpo. 

Não é simplesmente uma receita, é algo de sentir que te faz bem.


Água da Rainha da Hungria
Imagem da internet com frasco e inscrição no rótulo de Água da Hungria, um ramo de alecrim, foto da Rainha da Hungria.

Diz a lenda que farmacêuticos do século XII desenvolveram um tônico feito de alecrim e álcool para uso da Rainha Isabel da Hungria (1305 -1385), que sofria com dores reumáticas.

Com o passar dos anos e uso diário, a Rainha livrou-se das dores e percebeu que a mistura agia também para manter a sua jovialidade. As mulheres da realeza começaram a perceber que a rainha, ano a ano,  estava cada vez mais jovem e passaram o usar o tal tônico, que ficou conhecido como Água da Rainha da Hungria.

Verdade ou mentira, o certo é que passada de geração para geração, a dita poção mágica, feita inicialmente apenas com álcool e alecrim, recebeu novos ingredientes e é uma mistura que permanece conhecida até nos dias de hoje. Há muitas informações e receitas disponíveis na internet, assim como linhas de cosméticos que vendem o produto com o nome de Água da Hungria.


Vaso de alecrim como vi quando entrei na sala.

Seu blog dá acesso ao deficiente visual?    Fotos legendas para acessibilidade do deficiente visual.

2 comentários:

  1. Posso cultivar alecrim em ambiente fechado?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde. Eu não sou especialista em plantas. O que escrevi foi somente uma crônica sobre o sentimento e a relação que tive com o Alecrim. Porém, o pouco que sei, é que ela quer sol e água. O meu vaso está na varanda. Obrigada pela seu comentário.
      Excluir

      Excluir