domingo, 28 de outubro de 2012

Eleições




Assim como milhares de pessoas, estou dizendo: graças à Deus, acabou.
Acabou a chatice dos horários políticos, dos debates, da promessas que não serão cumpridas.
Após dois domingos perdidos, considerando primeiro e segundo turno, me flagro sentindo orgulho de  meus dois filhos, Vinícius e Bernardo. Cada um morando em cidades diferentes, vieram a Joinville para votar, sem que houvesse qualquer pressão sobre eles, para que assim o fizessem.
Mesmo sendo obrigatório, as possibilidades de "justificar" o voto, são muitas, ficando a comprovação de que são cidadãos de responsabilidade e consciência em relação aos seus direitos institucionais.
Não abrem mão de votar. Assim como eu, mesmo com aquelas absurdas palavras inciais, o dever de votar é maior, juntamente com o Ricardo (vindo de Rio Negro PR), especialmente para isto.
Aprendemos com nossos pais e vemos o resultado disto aparecendo no final das apurações em Joinville, onde houveram somente 2% de votos em branco e 4 % de votos nulos.
É a responsabilidade de nossos jovens na política acontecendo num momento importante no Brasil. Eleições e Julgamento do Mensalão. #sinaldostempos.
Cada vez fica mais forte como demonstração de irresponsabilidade, aqueles que não votam, por motivos fúteis, como preguiça ou para não perder um final de semana de praia.


3 comentários:

  1. Mais do que exercer nossa cidadania é saber votar. Votar consciente, votar olhando prá frente , votar observando que não só de promessas se faz política. Política se faz com seriedade e com honestidade.As urnas em Joinville mostraram isso. Nunca me manifestei politicamente por questões éticas, voce sabe, mas hoje sou obrigado a dizer: Parabéns Joinville, por não ter acreditado em pesquisas.

    ResponderExcluir