terça-feira, 30 de outubro de 2012

Respondendo para Mônica Waldvogel

Foto do Blog www.consueloblog.com 

Ontem pela manhã, li no Twitter de Mônica Waldvogel, a indicação para leitura do texto com link na legenda da foto.
Fui ler e twittei: @MonicaWaldvogel: Tirei várias boas conclusões desta crônica, vou tentar escrever e te envio.
Ela respondeu: "@rranjos Me mande sim".
Seu pedido para que eu lhe mandasse minhas impressões, recebi como uma ordem. #soutiete.
Lendo o texto, sinto o quanto temos, uma espécie de medo, das pessoas com as quais não temos intimidade, evoluindo para pânico se esta pessoa for famosa.
Em se tratando de Mônica Waldvogel, me surpreendo mais ainda. Jornalista descoladíssima, de reconhecida competencia e contato diário com famosos, intelectuais, personalidades e na mais profunda intimidade consigo mesma, confessa que se viu ensaiando a forma de abordar Costanza Pascolato no cabelereiro.

"Estou ansiosa e isso não é bom", é algo que nunca cogitei  poder ser uma preocupação da autora do texto em relação a abordagem de qualquer pessoa em qualquer situação.
A leitura desta crônica, fez  eu me faz sentir um ser  normal e os famosos, mais ainda. Sempre pensamos que a insegurança, não acontece com eles. É certo então, que toda a segurança que vocês famosos transmitem está protegida por uma camera de TV, assim como a minha está por uma escrivania. No quesito segurança ou insegurança interpessoal, somos todos iguais.
A confissão das repetidas vezes que se dirigiu ao mesmo salão, no mesmo horário, em vários outros fins de semana, é o que pode ser classificado como uma verdadeira perseguição em busca de um segredo de beleza. Para mim valeu por todo o texto. Hiláriooooo! Coisas de mulherzinha!
Quem nunca quis fazer um mega hair no cabelo para ficar linda como a Giovana Antonelli ? Sendo assim, porque um delineador nos olhos não resolveria os problemas de Monica Waldvogel? Eu mesma, sempre achei que se tivesse o corpo (maravilhoso) de minha amiga Neni, todos os meus problemas estariam resolvidos.
A conclusão de que o melhor para si mesma é a maquiagem que está habituada a fazer todos os dias, me transporta a  forma eu de me vestir. Posso ficar horas na frente de um guarda roupa, tentando criar centenas de trajes diferentes, usando detalhes com cintos, écharpes, colares, golas, babados, estampados, é tempo perdido. Fatalmente vou terminar abandonando todos os modelitos e saindo com minha habitual calça comprida estilo alfaiataria ou uma calça jeans, combinando com uma camiseta básica, decorada apenas por brincos, anel e relógio. Faço o estilo minimalista.
Aprender a viver aceitando o jeito que somos, e aqui estamos falando exclusivamente de aparências física, é o melhor a fazer "para que a vida não venha a se transformar numa cruzada por objetivos vãos".
*Esta é a frase forte do texto: "Constanza bem que tinha me avisado." De quantas coisas somos avisados em nossas vidas e não damos a devida atenção.
Cravo aqui mais um ponto ou 1000 pontos para Costanza Pascolato, por passar seu segredo de beleza sem nenhum pudor. Uma pessoa de requinte, linda e que  responder quando twittam para ela. Humilde o suficiente, para minha maior surpresa, em  ser minha seguidora no Twitter sem nenhum pedantismo.
Mônica se eu no estivesse no seu lugar, em relação a este encontro com Costanza, não deixaria de aproveitar a situação, sempre com bons modos, naturalmente. #soutiete.
Devo agora confessar, que envaidecida, mostrei para muitas pessoas, que voce Mônica Waldvogel, respondeu meu Twitte, e que se um dia encontrá-la, vou sim, pedir para tirar uma foto.  Resta saber se voce me identificará quando eu lhe disser: Sou a Raquel, aquela que lhe respondeu no twitter… Sobre a Costanza Pascolato…? lembra? risos

Um grande abraço.
Raquel

Um comentário: