domingo, 7 de dezembro de 2014

PASSEIO DO CART - Edição 2014

O Passeio do Cart já é uma tradição entre nós. Seria só mais um simples passeio de grupo, não fosse algumas características determinantes para poder participar. 

1- Trabalhar no Cartório de Distribuição.
2- Não levar acompanhante ou filhos.

Em especial o segundo ítem pode causar algum tipo de dúvida, de quem estiver lendo este post, mas existe uma explicação e um objetivo. 

"Todo final de ano para agradecer as pessoas que trabalham comigo, pelo estress, cobranças e resultados, sempre ofereci um jantar, um presente, uma cesta de natal coisas normais em qualquer emprego.
Certa vez comecei a pensar em algo mais marcante e que pudesse servir também de motivação para enfrentar o ano que viria pela frente. Foi quando imaginei um, que incluísse um pernoite em hotel com direito a café da manhã. Coisa muito comum para uns e completamente nova para mulheres que como "as minhas" trabalham fora e quando voltam para suas casas encontram a família, motivo de sua felicidade, acompanhada de um tanque de roupa para lavar e passar, louça empilhada na pia e comida para fazer.
Inspiração que veio acompanhada de um problema. E a família? Como tirar uma mãe, uma esposa, ou uma namorada de casa? Então assumi a responsabilidade e impus a regra: não pode levar marido ou mulher, namorada(o) nem mesmo filhos.  Será um passeio só nosso. 
Decisão Certeira."


Este foi um dos anos que menos pessoas participaram do passeio do Cart. Um do menores em quilometragem, mas nem por isso foi menos divertido e aproveitado minuto a minuto.

O destino era para MEIA PRAIA - Itapema - SC  com parada em Balneário Camboriú, para um momento consumista no Camelódromo da cidade.




O Camelódromo parece uma verdadeira "franquia" da Ciudad del Este no Paraguai. Certamente tudo com um preço muito mais elevado, com a justificativa de que o produto é réplica.

Não cabe aqui o julgamento se é um comércio legal ou não, já que é estabelecido em local destinado para isso, com alvará de autorização da Prefeitura Municipal.

Devo dizer, que a organização e limpeza deixou-me admirada em se tratando de um comércio ao ar livre e local público.


A chegada na Meia Praia foi cheia de imprevistos e alterações do local de acomodação para pernoite do grupo. Mas a surpresa agradou a todos.


Do hotel para a praia, foi só uma questão de largar as bolsas e sair para aproveitar a tarde de sol.

Mulheres adultas, que se transformam em crianças e adolescentes por um dia. 

Dão-se o direito de tomar sorvete sem ter de dividir com ninguém, fazer tatuagem de henna, traçar um batida de morango ou abacaxi, tirar tantas selfies quanto queira ou ir para o mar sem preocupação com crianças.



No quesito alimentação...#naovoufalarnada

Buffet de massas e rodízio de pizza. 
Café da manhã, do melhores que já vi, talvez não em quantidade de ítens, mas em qualidade. E olha que de café da manhã, eu entendo.
Tudo tão gostoso e bem feito, que fui à cozinha para elogiar.


O restaurante Dona Adda, que serve o café da manhã, fica anexo ao prédio do hotel, na rua 270 e também nos surpreendeu em servir um almoço a quilo, com muito peixe e camarão, de sabor que poucos restaurantes à la carte servem.
No detalhe abaixo a decoração do buffet. Flores feitas de nabo coloridas com corante.


Para mim, a Noite No Hotel...ou como elas dizem o Passeio do CART, é compensador. E quando encontro essas mulheres no café da manhã parecendo crianças com cara de alma lavada tenho a sensação do dever cumprido por mais um ano.
Obrigada, Eu.


4 comentários: