quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Com qual idade é permitido morrer?

       
A dor pela morte de 76 pessoas no dia de hoje, comoveu o mundo e a mim também. Quantos outros 76 morrerão por dia, a partir desta decisão, com o sentimento de vitória "pelos direitos alcançados" por parte de alguns. Estou me referindo a decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal que abre precedente para discriminalizar o aborto até o terceiro mês de gestação.
Mais uma vez repito a frase do amigo Profe Borto "Me surpreende sempre o que as pessoas fazem com as pessoas".
Me omiti em posts, nas redes sociais, de pesar pela tragédia do acidente de avião que matou jogadores de futebol, dirigentes, jornalistas. Pessoas morreram em situações trágicas, não importa quem sejam.
O Espiritismo dá à isso o nome de Desencarne Coletivo. Por algum motivo eles tinham que estar juntos nessa passagem. Um amigo, me disse:
_Só temos certeza de uma coisa: só foi quem tinha que ir.
Pode não ser consolador e até frio, mas é a pura verdade. E ele ainda completou "devemos pedir pelos que ficaram, estes sim, a família, amigos, além de nós, estão sofrendo.
Na página do Facebook, Vinícius Borba, publicou o texto "Por que ocorrem tragédias coletivas" (clique neste link) Vale a leitura. Mas vale também a reflexão para as trajédias não coletivas provocadas pelos homens. Os homicídios e assassinatos com a aprovação do homem e não de Deus.

"Como pode o Estado impor a uma mulher,
nas semanas iniciais da gestação, que a leve a termo, 
como se tratasse de um útero a serviço da sociedade, e não de uma pessoa autônoma, no gozo de plena capacidade de ser, pensar e viver a própria vida?" 
Luiz Roberto Barroso - Ministro do STF

Qual a diferença entre uma vida nas semanas iniciais de gestação e nas primeiras décadas de uma vida inteira pela frente,  senhores Ministros?

Vida é vida! 
Que todos encontrem o seu caminho de luz na espiritualidade.




2 comentários:

  1. Raquel, meus pensamentos foram estes e outros mais, considerando este 29 de novembro, com a tragédia, com os que sofrem pelas perdas; decisões sobre o aborto, vida de três meses (se não fosse vida não progrediria dentro do útero - Quantos fazedores de anjinhos!). A quebradeira no MEC, o Senado. Pessoas desesperadas pelas dívidas, inclusive de cartões de créditos... Senhores fabricantes de leis, vocês não podem e nem sabem o que estão desejando todos falidos, endividados... Provavelmente nem imaginam que governantes estão levando muitos ao suicídio.
    Profe Borto tem razão!
    Belíssimo texto, excelente dissertação!
    Aos enlutados, que porventura lerão este seu artigo, deixo aqui as palavras de Jesus: "No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo". João 16:33

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Marilene, Que nossas palavras consolem...

      Excluir