sexta-feira, 13 de março de 2015

Reaja Dilma - Um texto de Ricardo Fonseca


REAJA DILMA 

Peço sua licença Ricardo Fonseca, Twitter @fonseca_ricardo, para fazer do assunto de hoje do seu blog Propagando, o meu post.


Ninguém é reconhecido pelo que sofreu, se não mostrar para que veio.
Ninguém é perdoado por não desempenhar bem o seu trabalho, por ter sofrido quando criança agressão física ou por ter sido molestado sexualmente. Torturas tão danosas à personalidade das pessoas, quanto as que a Sra Dilma, hoje Presidente do Brasil, sofreu por lutar pelo seu ideal conscientemente.
Justifica o ato da tortura? Certamente não.
Miriam Leitão, também vítima de tortura no mesmo período, não seria a jornalista capaz e reconhecida que é hoje, não fosse pelo trabalho que faz.

A Presidente, pessoa de reconhecida inteligência, não tem liderança. Tem arrogância. Dirige-se ao público com ar de superioridade, que deve ser uma sequela do que sofreu, acentuada por uma característica de personalidade. Quer provar que tem poder. Se recolhe diante das críticas e agride quem a ofende, com prepotência.
Eu também sou assim, a diferença é que não sou a Presidente do Brasil e não devo explicações à uma nação.

Quanto à sua indignação, Ricardo, (em relação ao destaque que a mídia dá, muito mais às vaias do que para assuntos de maior relevância), concordo em número e grau. 

No artigo "Nunca se roubou tão pouco" escrito por outro Ricardo, o Semler, ele nos chama à ordem, em relação aos pequenos delitos cometidos no dia a dia. 
Também concordo com ele neste ponto. 

O que eu não aceito de jeito nenhum é que fiquemos usando as falcatruas do passado para justificar as do presente. 

Penso e é só "achismo" que as repostas à altura não são dadas pela presidente Dilma e pelo PT, simplesmente por não haver. 

Não há como justificar o roubo na Petrobrás ou onde quer que seja, porque FHC e tantos outros também praticaram. Entregue este assunto aos orgãos competentes e eles que investiguem os roubos do passado.

Responda por seus atos Presidente Dilma que já está de bom tamanho, assim como reivindica Ricardo Fonseca. 

Se for convincente, ainda será possível assistir sua descida da rampa com dignidade. 

Descrição detalhada das fotos para acesso do deficiente visual (para saber mais clique aqui) Foto usada por Ricardo Fonseca no twitter.


Nenhum comentário:

Postar um comentário