quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

A cuca nossa de cada dia

Fotos: Chrystian Ilg

"Streuselkuchen” (pronuncia-se "estroisselkurran"). “Kuchen” (pronuncia-se "kuquen"). E tudo isso nada mais é do que a nossa conhecida cuca trazida pelos alemães para o Brasil. Curiosamente, muito antes de as cucas serem comercializadas em padarias e confeitarias, já as conhecíamos, feitas pelas mãos de nossas avós.

A cuca é um bolo raso, assado em forma tipo tabuleiro, feita basicamente com farinha de trigo, manteiga, açúcar, ovos e fermento. O sabor neutro da massa aceita a cobertura, feita também com trigo, de uma farofa doce amanteigada que misturada a qualquer fruta adquire um sabor ímpar.

Própria para acompanhar café ou chá, em qualquer horário na Panificadora da Vila, no Costa e Silva, as cucas só de farofa ou as de banana e as de abacaxi continuam sendo as mais procuradas. Em especial, quando nos referimos àquelas feitas originalmente das receitas da "vó Margarida Finder" para a família, que mais tarde veio a abrir a panificadora.

Há 32 anos, tão antiga quanto o nome do bairro, que se chamava Vila Costa e Silva, a tradicional Panificadora da Vila, em Joinville, serve, em empilhadeiras, esses e outros tantos sabores de cuca.



Nenhum comentário:

Postar um comentário