terça-feira, 9 de julho de 2019

Glacier Express - Um sonho de trem





Foram 8 horas de viagem.  Durante o trajeto atravessamos 91 túneis e 291 pontes, nos deparamos com paisagens deslumbrantes típicas de folhinha de calendário. Conhecido como o trem mais lento do mundo, apesar do nome “express” o Glacier Express percorre os vales alpinos entre a doce Zermatt e a glamourosa St Moritz.

Esse é um trem que oferece uma viagem panorâmica pelos Alpes na Suíça. Não é de se admirar. Além de ser um dos passeios mais cobiçados, é um programa falado e divulgado aos quatro ventos pelas agências de turismo. Até mesmo Ceci Maciel, nossa guia brasileira, logo no início, disse: "A Suíça é um país coberto de ferrovias", se referindo a facilidade que é andar de trem neste país e o quanto este meio de transporte é realmente usado. 

Pelo caminho de trilhos, de leste a oeste, as paisagens são deslumbrantes. Ora para cima no cume das montanhas, sempre brancas de neve, ora para baixo nas transparentes águas de seus rios. Não é por acaso que o Glacier Express tem as janelas de vidro, inclusive no teto, com total visibilidade da parte externa.

Durante o trajeto não há descanso. As paradas nas estações são rápidas, apenas para subida ou descida de passageiro. E de fato pergunto: descansar do quê? Se do início ao fim o que se faz lá dentro é conversar, rir, comer, beber, passear entre os vagões, se divertir muito e fotografar.

Sobre fotografar, vale dizer que procurar o melhor ângulo ou enquadramento perfeito pode também significar perder o melhor registro das montanhas impressionantes, dos rios e riachos, das pastagens, dos vilarejos.  Mesmo que mal mostradas, sob o reflexo dos vidros das janelas, é impossível não fotografar.

Quanto ao serviço de bordo, este é impecável. Comida deliciosa, escolhida do menu e preparada na cozinha do trem, com um diferencial: São feitas na hora. Engana-se quem pensa que vai comer empanados ou pratos com gosto de comida de avião. Bebidas com requinte, ao gosto do cliente, sobremesa e café expresso.

O Glacier Express passa pelo Oberalp Pass, uma passagem de alta montanha que liga os cantões (Estados) Groubünden e Uri  entre Disentis e Andermatt, a 2044 metros de altitude. Este é um local onde se fala a língua romanche. Conhecida como uma língua romântica descendente do latim, falado pelos romanos que ocuparam aquela área na antiguidade. O romanche é um dos quatro idiomas nacionais da Suíça, assim como o alemão, o italiano e o francês.


A última parada antes de St.Moritz, é em Chur, a cidade mais importante da região. Fatalmente você terá entre os que estão te servindo alguém que mora nesta cidade. Portanto, #ficaadica. Não cometa o pecado de pronunicar o nome da cidade conforme a escrita, ou será corrigido, em alto e bom tom:  “KURRR”, com som da letra k e o erre arrastado.

A chamada Ferrovia Rética que compreende os últimos 122 km e 144 viadutos, é tombada como patrimônio da humanidade pela Unesco. Este trecho da ferrovia esta localizado parte em território suíço e parte em território italiano, por este motivo o patrimônio é compartilhado pelos dois países.
 
Vista panorâmica dos Alpes com neve.

Ciclistas colocando as bikes em porta bicicletas de ônibus.
Atendente que reside em Chur (pronuncie-se Kurrrr) encerra os  trabalhos e a guia Ceci Maciel agradece pelo grupo.
Duas pessoas andando de caiaque no rio que beira a ferrovia.
Igreja de cor branca sobre um gramado verde em um dos lugarejos da estrada.
Menu

Champagne servido no serviço de bordo.
Trecho de rio com pedras. Água de cor verdadeiramente "verde água".
Foto interna do trem, janelas envidraçadas, passando por um túnel.
Foto interna do trem com as janelas envidraçadas e transparentes.
Gim Tônica - Drink servido no serviço de bordo.
Vista de um povoado pela estrada
Prato de salada servido no almoço.

Vista de um povoado e nos fundos montanhas com neve
Paisagem do rio e rodovia
Eu, do blog #SuperLinda em momento de boas risadas.

Pela sua imponência este é o túnel mais famoso da estrada.


Paisagem com casas e montanhas com neve.
Placa de registro da rodovia como Patrimônio da Humanidade.
 
Mapa do percurso.


Seu blog dá acesso ao deficiente visual?    Fotos legendas para acessibilidade do deficiente visual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário