terça-feira, 28 de outubro de 2014

Dia do Funcionário Público -28 de outubro


Sim. Eu sou funcionária pública.

Sem vergonha de dizer. Trabalho, cumpro horário, sou produtiva e ativa. 

Quando ouço as barbaridades que nos atribuem, não me ofendo. Certamente não é de mim que estão falando. Simplesmente devem estar, como de costume, vulgarmente generalizando esta classe de trabalhadores.

Faça você também um concurso público, seja aprovado. Depois conversaremos.

Defendo principalmente nós, que estamos ali diariamente atendendo o balcão, servindo de escudo à todas as grosserias dirigidas aos níveis bemmm superiores.
Falo com conhecimento de quem trabalha do lado de dentro de um balcão e que também usa o serviço público para tantos fins quanto toda a população.

Também preciso deste serviço e por isso mesmo também já reclamei. Mas tenho a consciência de que para tudo existe um prazo e que eu sim, é que não solicitei aquele serviço em tempo hábil.

Porque prazo, você precisa quando solicita uma consulta médica mesmo que seja particular, quando quer um vestido de seu costureiro preferido, quando quer comprar uma passagem e viajar para qualquer destino. 

Claro que temos muitos problemas no Serviço Público, mas aí o defeito não está no funcionário e sim na estrutura do governo, que aliás por maioria, o provo brasileiro acabou de reeleger..

Se você se conscientizar de que talvez o seu emprego hoje tenha sido garantido porque um funcionário publicou expediu sua certidão negativa de antecedentes criminais em tempo, seu processo "andou" porque foi distribuído na mesma hora que deu entrada, que seu advogado pode ter acesso à ele porque a petição "subiu" com urgência, que a informação prestada por telefone foi o suficiente para sua orientação sem a necessidade de você sair de casa, que no balcão de atendimento você pode receber um não, mas sempre justiçando o porquê e com educação, talvez você pudesse nos enxergar melhor.

Certamente citei exemplos do setor que trabalho. Sem nada de excepcional, este é nosso trabalho e obrigação. Poderia citar também, o passaporte que você tanto deseja, a orientação recebida para encaminhar seu pedido de aposentadoria e tantos outros.

Somos pagos para isto, mas não para ouvir desaforos de quem precisa "soltar os cachorros" e encontra um funcionário público pela frente, que está ali somente para fazer o que seu patrão manda, assim como em qualquer empresa privada.

O trabalhador insatisfeito, aquele que não faz cinco minutos além da carga horária porque não recebe hora extra, que acha que trabalha muito e não é reconhecido, o mau humorado que leva problemas domésticos para o trabalho, encontramos em todos os lugares, não é privilégio da classe dos funcionários públicos.

Aliás, ir além da carga horária, é a nossa especialidade!





7 comentários:

  1. Raquel parabéns pelo post . Me senti retratado nele, porque depois de quase 38 anos de serviço público há dois meses da minha aposentadoria me sinto assim: cumpridor do meu dever, do meu horário, das minhas funções que exerci pautado na ética,no respeito e principalmente no amor a minha profissão. Assim como você quando dizem barbaridades da nossas classe, não me sinto retratado ali. Desejo a você e a sua equipe e a todos os funcionários públicos desse país que primam pela qualidade, idoneidade moral um excelente dia. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns Helinho, pelo seu dia e pela sua aposentadoria. Um grande abraço.

      Excluir
  2. Raquel obrigada e parabéns pea você funcionária pública e tb pelo post. Um grande beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahêê Deise, parabéns para você também. Abraços

      Excluir
  3. Raquel parabéns!!!!!!
    Seu post foi um tapa na cara daqueles que acham que o funcionário público não faz nada!!!
    Desejo sucesso, muito sucesso pra vc querida!!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Suzana! Obrigada. As pessoas confundem o serviço público com o funcionário público. Abraços.

      Excluir