sexta-feira, 18 de setembro de 2015

ROD STEWART em Curitiba. EU FUI!!!!!!

Cantei, chorei, ri, emocionei. Essa era eu no show de ROD STEWART.

Mesmo sem ver tão bem quanto é num DVD ou sentado confortavelmente no sofá de casa, assistir a um show ao vivo é muito melhor. 

*Hoje sei que isto não é só comentário de quem viaja dizendo que é a energia do ambiente. O que sentimos diante da arte é denominada experiência estética. Matéria de estudo na faculdade de Jornalismo Bom Jesus/Ielusc, nas disciplinas de Arte e Estética Contemporânea e Teoria da Comunicação.

Independente do nome que tenha, ouvi músicas que meus ouvidos não cansam de escutar, bailei na imaginação dos meus sonhos, cantei de longe para quem, hoje, ocupa meus pensamentos.

Rod Stewart entrou britânicamente às 21h30, vestido de preto e branco e _a mim não passou desapercebido_ com uma baita aliança de brilhantes na mão esquerda. Aliás, um charme à parte.
O palco mudou de cores várias vezes, ficou cheio de lindas mulheres, cantoras, músicos e ele cantou. 
Cantou muito. Era o que as pessoas que estavam lá queriam. 
Vê-lo e ouvi-lo cantar.

Vídeo do celular, só para constar.


3 comentários: