domingo, 17 de abril de 2016

O DIA D

Um dia D vitória ou Um dia D derrota.

                          
       
Este é o dia em que a Câmara decide por voto o prosseguimento ou não do  processo de Impeachment da Presidente Dilma.
Ainda sem saber o resultado, só uma boa sensação deveria ser unânime entre os brasileiros. A de que ainda adianta podemos fazer alguma coisa neste país.
No mais todos perdem.
Todos que até esse momento não pensaram o quanto de dinheiro público está sendo gasto numa sessão como essa. As horas extras pagas para o deputado, fora a entourage, que vai para votar contra ou favor da presidente. Não importa,  no final do mês o holerite chegará gordo.
Perde você que deu seu voto petista a este governo e que se vê na eminência de tê-lo desperdiçado.
Perde você que votou contra, perdeu o seu voto e não viu o do outro se fazer valer.
Perde você brasileiro que não vê seu país em pleno desenvolvimento.
Perde o brasileiro que ainda não entendeu que mesmo tendo sido eleita democraticamente, a presidente e todos que passam por este processo, estão ali com a obrigação de trabalhar pelos interesses da nação. Inclusive dos que não votaram nela.
Perde quem entende o impeachment de Collor, apoiado por Lula, como democrático  e o da presidente Dilma como golpe.
Perde quem diz que não adianta mudar porque Temer ou Cunha também são corruptos. Mas não foi para lutar contra a corrupção que o PT prometeu governar?
Brasileiros precisa mudar sim. 
Mudanças mexem em estruturas, abalam organizações. O que não pode mudar são os nossos olhos sobre quem quer que esteja lá no lugar que é do Brasil e não de partido ou político nenhum.

                                
   




Nenhum comentário:

Postar um comentário