quarta-feira, 5 de abril de 2017

Perfumes não cabem em frascos


Perfumes não cabem em frascos, mas cabem no coração. Lauren, de Ralph Lauren, foi lançado em 1978. Seu “cheiro” sentido, antes em peles europeias, traz agora uma nova versão - não na fórmula da fragrância, mas no coração de quem o sente.

A relação que fazemos com um perfume é do tamanho da  intimidade que temos com ele. As confidências trocadas ao primeiro toque na pele serão determinantes na continuidade deste relação.

A elegante embalagem não é vinho, bordô ou vermelho intenso. Ela é "burgundy". Traz a sofisticação da indicação. O significado remete àquilo que tem opulência, que é abundante, que demonstra excesso de riqueza. Riqueza em sapiência.

Alguns perfumes, até mesmo os dos menores frascos, nos entristecem. Outros nos dão alegria. LAUREN me dá alegria.

As fotos postadas recebem descrição detalhada para acesso ao deficiente visual.  Foto do frasco do perfume Lauren, com a caixa da embalagem e entre rosas vermelhas sobre pedra branca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário