quarta-feira, 16 de dezembro de 2020

A Cultura dos filminhos de Natal - P1 - Mingau de arroz


Arte feita com um pote de mingau de arroz polvilhado e com pedaços de canela em pau, entre enfeites que lembram o natal. Cores amarela, vermelha, madeira e nude. Sobre a imagem, na parte de cima, está escrito Mingau de arroz e amêndoa celebram o amor no Natal, abaixo a indicação para conferir no SuperLinda.

Depois de um ano de muitas preocupações, perdas, dores e inseguranças, assistir os românticos, aguados e transparentes filminhos de Natal funcionam como um alento para a alma. 

Foi em um deles que ouvi sobre o mingau de arroz, uma tradição sueca. Quando o mesmo assunto se repetiu em outro filme, não resisti a tentação de buscar mais informação. E tudo tem uma história.

O mingau de arroz é servido na véspera de Natal, para os membros ou amigos da família. O detalhe está na única amêndoa descascada e adicionada ao pote antes de servir. Quem a encontrar se casará nos próximos doze meses. 

Não é preciso dizer que coincidentemente é no porção do mocinho ou da mocinha que a amêndoa será achada. Ambos se olham, fazem ar de surpresa, sorriem, se beijam e vivem felizes para sempre, assim como em nossas fantasias. 

Chamado Risengrød, na Dinamarca, e Risgrynsgröt, na Suécia, a lenda diz que as sobras devem ser ofertadas ao Nissi ou Tomte, uma pequena criatura mítica, que lembra um duende, do folclore escandinavo. Acredita-se que cada lar tenha um nissi. Segundo a tradição, ele protege as crianças e a casa do camponês, especialmente à noite, quando estão dormindo, protegendo-os da má sorte.

Abaixo repasso as receitas (não testadas) do mingau e do pudim de arroz para a sua sobremesa do jantar de Natal. Por que não um pouco de renovação, atitudes e diferenças culturais nos hábitos natalinos de 2020?. 

Após o preparo não esqueça de uma única amêndoa branca no mingau antes de servir, especialmente se houver membros da família que gostariam de se casar no próximo ano. Cabe a você a decisão de ludibriar a lenda e dar para o candidato mais provável a porção premiada. Afinal, milagre de Natal existe dentro de cada um de nós.


Receita do Mingau

1 ½ xícara de água 

1 colher de sopa de manteiga  

½ colher de chá de sal

1 xícara de arroz glutinoso de grãos curtos - arroz próprio para comidas orientais ou arroz basmati.

4 ½ xícaras de leite

canela, açúcar e manteiga à gosto.

 

Modo de fazer

Lave e escorra o arroz.

Em uma panela de fundo grosso, coloque 1 ½ xícara de água, manteiga e sal para ferver rapidamente em fogo alto.

Despeje o arroz, mexendo sempre para evitar grudar.

Abaixe o fogo, mexendo o arroz até ferver e reduzir a fervura.

Cubra a panela e cozinhe por 10 a 15 minutos até que o arroz tenha absorvido a maior parte da água.

Adicione o leite ao arroz, mexendo para incorpar. Leve a mistura para ferver, mexendo sempre. Iniciada a fervura, abaixe o fogo.

Depois, cubra o pote e deixe cozinhar, sem mexer, por 45 minutos. Observando para não deixar queimar.

Sirva quente com a canela, o açúcar e a manteiga a gosto. Você também pode servir com leite frio derramado  por cima.

 

Pudim de Arroz – Sobremesa para a ceia de Natal

1 laranja bahia

1 ½ xícara de chá de arroz

1 embalagem de mistura para pudim Fleischmann

5 colheres de sopa de vodka 

Para a calda:

400 g de cereja frescas

½ xícara de chá de açúcar. 

 

Modo de fazer

Raspas da casca da laranja (com cuidado para não raspar a parte branca) e leve para cozinhar em fogo alto junto com o arroz e 500 ml de água. Quando levantar fervura, abaixe o fogo e cozinhe com a panela semi-tampada por 15 min ou até a água secar.

Enquanto o arroz cozinha, esprema o suco da laranja. Assim que o arroz estiver no ponto (al dente - cozido mas firme), desligue o foto e despeje o suco da laranja. Tampe a panela e deixe o arroz absorver o suco por 10 minutos. 

Na mesma panela, acrescente a mistura para pudim e ligue o fogo novamente. Cozinhe em fogo médio mexendo de vez em quando, por 15 minutos ou até obter um ponto de arroz doce cremoso. Desligue o fogo, junte a vodka e misture bem.

Coloque em uma forma de pudim (21 cm de diâmetro) e deixe descansando por 15 min e leve à geladeira por 1 hora.

Calda

Corte as cerejas, ou a fruta de preferência, retire as sementes. Leve-as ao fogo alto, e mexa-as até que soltem um pouco do caldo. Junte o açúcar e 50 ml de água. Cozinhe por 8 min ou até obter o ponto de calda fio fino. Deixe esfriar. Desenforne o pudim e sirva-o acompanhado da calda fria.

 

Legenda de foto para acesso do deficiente visual. #pracegover.  Arte de Leticia Rieper.

- Seu blog dá acesso ao deficiente visual?     

Nenhum comentário:

Postar um comentário