sexta-feira, 11 de dezembro de 2020

Viver Pomerode é um luxo

Montagem e arte feita com fotos de Pomerode. Na primeira, estou de frente para o restaurante Bierwein, com mesas na varanda, construção de tijolinho à vista, estilo enxaimel. Visto a camiseta preta do blog, escrito em letras de cor laranja o nome  SuperLinda. Segue foto das bisnagas em exposição sobre o balcão, de cores verde e amarela, verde, bege e amarelo, bege e azul, bege e vermelho, dos queijo da Alimentos Pomerode. Atendente servindo sorvete, da Chocolate Prawer, com blusa azul, gravata borboleta preta, avental, máscara e touca verde oliva. Homem de óculos e barba camiseta estampada azul sentado na mesa em frente a nove copinhos de degustação na cervejaria Schornstein. Por último foto da placa indicativa da Prawer como o número 1º Chocolate artesanal  do Brasil. Na parte de baixo do card sobre a cor branca, está escrito em letra preta e dourada o título do post e o nome do blog.

Pomerode é um luxo. E morar a 87km de distância desta cidade é um privilégio. Mesmo para quem está acostumada com este tipo de arquitetura, com a paisagem, hábitos e costumes se surpreende e se encanta a cada visita. 

Conhecida como a cidade mais alemã do Brasil, chamada por seus 28 mil habitantes de a "Nossa Pequena Alemanha" ela faz jus a todos esses nomes. Os fortes traços adquiridos são herança dos colonizadores da região, hoje, conhecida por Vale Europeu. Isto foi por volta de 1863 quando chegaram as primeiras família, em sua maioria, vindas da Pomerânia do Norte da Alemanha.

As tradições germânicas estão presentes no cotidiano da população e estes repassam os hábitos como atrativo aos visitantes. Há passeios tradicionais pelos pontos históricos, museus, Rota do Enxaimel, Rota da Linguiça, passeio em carro de mola, com direito ao passaporte carimbado e selado. Concluído o circuito você tem direito a uma caneca comemorativa.

A cidade é um centro turístico por excelência. Tudo limpo, organizado, decorado, e nesta época de Natal, com detalhes e harmonia de encher os olhos. Da última visita, vou destacar três lugares tradicionais. Porém, o que chamou a atenção é o ar de modernidade implantado sem perder a essência.

  

A Cervejaria Schornstein

 
Entrada do Armazém Schornstein - loja de souvenir. Porta de vidro, tapete na entrada com a logo da Cervejaria com vista para os produtos dentro da loja e a disponibilidade de álcool gel. Parede da construção é em tijolinho à vista.

Onde tem alemão tem cervejaria e esta é das melhores. Como diz o site na Schornstein “tratam esse líquido com a paixão que ele merece”. A fabricação dessa cerveja segue a tradicional Lei de Pureza Alemã ou a Reinheitsgebot. Uma regulamentação que serve para determinar o que uma boa cerveja deve ter e como deve ser elaborada. Foi criada em 23 de abril de 1516 por Guilherme IV, duque da Baviera. 

No que diz respeito a modernidade, destaco um seguimento dentro dos padrões internacionais de lugar turístico: a fábrica possui uma loja oficial da marca e oferece produtos com os rótulos da Schornstein. Todos os tipos de souvenirs relacionados à cultura da cerveja, kits de churrascos, placas e almofadas. Além da possibilidade de agendar uma visita por toda a  fábrica e fazer degustação.

 

A Pomerode Alimentos.

 

Antiga e histórica prensa de encher e vedar as bisnagas de queijo. No fundo na parede branca um cartaz conta a história do Kraeuterkaese. Na direita mesa de pé branco e tampo cor de madeira com uma embalagem para presente com produtos da loja.

Do septuagenário Kraeuterkaese, creme de parmesão com ervas finas, aos recém chegados creme Brie, e o Creme de Gorgonzola, todos continuam embalados na tradicional bisnaga, diferenciados apenas pela cor.

A Pomerode Alimentos foi fundada em 2002 como um sonho da família do “Opa” Guilherme Ziehlsdorff que durante 40 anos produziu, para a Companhia Weege, o Kraeuterkaese. O tradicional creme de parmesão com erva fina, feitos há 70 anos em Pomerode.

Hoje essa empresa pertence a família Mendes, proprietária da Cervejaria Eisenbahn, de Blumenau. Mas preserva a qualidade, além renovar a identidade e ampliar a linha de produtos, como o queijo de mofo branco Vermont, queijos especiais. 


Chocolateria Prawer

Interior da Chocolates Prawer. Em primeiro plano uma árvore de natal com enfeites vermelhos e aos fundos prateleira com chocolates. Predomina os tons de madeira e a cor verde.

A Prawer veio de fora e se instalou com ares de princesa. A decoração da loja é feita, no detalhe, com porcelanas e peças antigas. Uma coleção particular da proprietária da franquia. Detalhes que dão uma inspiração de autenticidade ao local.   

Está é uma empresa da cidade de Gramado, que fabrica o chocolate de produção artesanal trazido de Bariloche, na Argentina. Em 1975, a Prawer Chocolates expandiu a pesquisa entre os famosos do chocolate artesanal como França, Bélgica e Suíça para criar o seu próprio chocolate. Sem esquecer da maravilha que é o sorvete Prawer. Um toque de sabor especial.

 

Foto panorâmica do Teatro Municipal. Construção de tijolinho à vista, fachada parcial em vidro. A frente um jardim com grama e cedros.

Foto frontal da Alimentos Pomerode. Construção de tijolinho a vista, um porta de entrada no centro e janelas em cada uma das laterais. Gramado com passeio para pedestre. Destaque para uma chapa da bisnada do Kraeuterkaese de cor verde e amarela colocada sobre o beiral da porta.

Paletas indicando o nome das lojas, restaurantes, cafeterias, do centro comercial Passeio Pomerano 





Foto da rua da central de Pomerode. Canteiros floridos, palmeiras e rua muito limpa.


Legenda de foto para acesso do deficiente visual. #pracegover.  Arte de Leticia Rieper.

- Seu blog dá acesso ao deficiente visual?     

Nenhum comentário:

Postar um comentário