quinta-feira, 20 de março de 2014

As Belas do Cinema



*Descrição detalhada das fotos para acesso do deficiente visual (para saber mais clique aqui)



Não sou o tipo de pessoa que costuma dizer que "no meu tempo" é que era bom, melhor, mais bonito, ou outras expressões do gênero.
Até porque isto além de saudosismo, que a mim traduz tristeza por um passado que não volta mais, caracteriza que você pode ter parado no tempo.

Sempre acho que, em tudo ou na grande maioria das vezes,  agora é melhor do que antes, sem deixar de dar valor ao que vivemos e aos conceitos próprios da época.

Não fazendo comparação, porque os tempos são outros e estilos e perfis vão se modificando, estas belezas, "do meu tempo" são eternas.

Eram estes os nossos espelhos e padrões de beleza. 


Ursula Andrews, na minha opinião, sempre foi a mais bela. Um rosto perfeito de traços fortes.



Brigitte Bardot, estilo charme de "cara lavada" sem maquiagem. #superlinda.


Claudia Cardinale, uma beleza tradicional e traços muito femininos.


Jane Fonda a eterna Barbarella. Como seria sua atuação em tempos de "Gravidade"?



Rachel Welch, de beleza agressiva, seria a parceira perfeita para Schwarzenegger e a série Conan.


Sofia Loren, quanto mais atuava em personagens pobres, usando roupas simples e cabelos "desgalhados" mais linda ficava. Tempos em que dizia-se que ela tinha belos lábios e não um bocão.


Por sugestão de Eduardo von acrescento  a bela do cinema  Audrey Hepburn


E Silvia Helenice Nitschke sugeriu outras duas belas. 
Elizabeth Taylor 


e Catherine Deneuve.





Não basta achar ótimo o filme ou o livro "A Menina Que Roubava Livros", tem que participar de 16 a 23 de abril do  BookCrossing Blogueiro.


Um comentário:

  1. A lista está ótima, mas faltando Elizabeth Taylor e Catherine Deneuve, que para mim, talvez para vc também, sejam "hors concours"...

    ResponderExcluir