domingo, 9 de março de 2014

O Respeito Que As Mulheres Tanto Querem.


*Descrição detalhada das fotos para acesso do deficiente visual (para saber mais clique aqui)



Foto feita no aplicativo Over do Ipad, em fundo preto, com escrito em letras brancas as frases: Mulher X Homem, O que elas querem, Como eles a vêem, Sexo, Relacionamento, Atitude.


Nas páginas amarelas da revista Veja, edição 2363, traz uma entrevista com Camile Paglia, escritora americana, autora do livro "Personas Sexuais", que todos homens e mulheres deveriam ler.
Dou-me a ousadia de dizer, alertada pelo amigo com quem “Discuti a Relação”, que ela vem como que oficialmente confirmar as questões por ele ditas e por mim escritas, nos post publicados sobre este assunto.

Hoje, depois de uma verdadeira avalanche de homenagens às mulheres, eu e meu maior parceiro nas alegrias e nas tristezas, fomos ao final da tarde num supermercado e chamou-nos a atenção a grande quantidade mulheres  vestidas de shorts e vestidos muitos curtos e inadequados ao ambiente.

Na mesma hora comentamos o quanto falou-se hoje sobre isso na televisão e redes sociais. As mulheres querendo respeito, sentido-se ultrajadas porque os homens olham para as suas bundas ou viram-se para trás para olhá-las. Completamos nossa conversa, comentando que falar qualquer coisa para esta mulher é uma atitude inaceitável, mas se ela não quer ser “olhada”, que use a roupa certa no lugar certo.

Chegamos em casa, ele escreveu e quis publicar o texto abaixo. Como de hábito tudo o que escrevemos colocamos em análise um para o outro. E eu desta vez no papel de censora, disse que ele não deveria publicar. Achei indelicado. Acontece que pensamento de homem em se tratando de mulher e sexo, nada tem de delicado. Mulheres entendam isso! Ou vocês gostam de homem que não tem pegada.

Fiquei pensando e a verdade é que a mulher anda querendo tudo e mais alguma coisa. Ela quer a independência feminina mas não consegue libertar-se da figura do homem como seu protetor.

Se é dona de casa quer ser reconhecida pelo seu trabalho, mas aceitar que um homem cumpra esta função, não pode porque isso é “coisa de vagabundo”.

Ela quer a liberdade sexual de poder ter tantos homens quanto queira, mas não sabe fazer sexo sem compromisso.

Ela não quer ser olhada, mas olha para trás para ver se está sendo olhada, ou não saberia que foi olhada.

E a respeito do que o Ricardo escreveu, vamos pensar: ela usa roupas sensuais para que? Para si mesma, é que não é.
Coloca-se atraente, sensual, com decotes expondo seus seios, saias e shorts com pernas bonitas e bronzeadas (algumas nem tanto) à mostra. Seu objetivo não é outro senão, ficar bonita para ser admirada e quando isto acontece, dá uma de ofendida por ser olhada.
Ofendida, ou no mínimo desconfiada, eu fico é quando não sou notada. 
Não estou falando de atitudes e palavreados grosseiros, estou falando de olhares que nos fazem sentir belas, mesmo que sem nenhuma discrição.

Sinceramente…decidam-se.

Passei o dia em casa (como em toda esta ultima semana), pois estou com uma lesão no músculo da coxa (coisa de gente nova), e me chamou a atenção o fato de, por hoje ser o dia da mulher, a maioria dos programas que colocaram isto na pauta, chamaram bastante a atenção para a situação do constrangimento que as mulheres sofrem, perante os homens, pelo fato destes não as respeitarem em lugares públicos (na rua).
Concordo, acho agressivo e covarde você (me refiro a mim aqui) soltar piadas, cantadas ou olhares maliciosos para mulheres que passam pela rua, e sequer sabem que você está ali, e tampouco estão interessadas em nenhum tipo de abordagem. AGORA, sentirem-se ultrajadas, ofendidas, agredidas, etc... quando passam pela rua (não importando que tipo de roupa estamos usando, segundo uma delas), com roupas bastante sensuais e percebem que os homens as olham por trás (por trás, repito) para olhar a suas bundas ...
Olha aqui, façam-me o favor, aí já é um pouco de exagero não é mesmo?
Tem algumas (ATENÇÃO: AL-GU-MAS) que só faltam estar com tudo à mostra, esperam o que ? Que viremos a cara ou que façamos cara de nojo ?
Menos aí tá mulherada, afinal olhar (quietinho), não tira pedaço !”


6 comentários:

  1. Hahahaha...bem dele...o Werner já nao seria tao gentil. Mas é uma verdade o ponto de vista de vcs. Já foi até parte de minha tese de Vitimologia (estudo sobre o comportamento das vítimas antes do fato criminoso). Quem nao quer se molhar ou se queimar, fica em casa...e nao esqueca de trancar as portas e ligar o alarme...

    ResponderExcluir
  2. Muita verdade neste texto, Raquel. Também sinto que muitas mulheres pedem respeito, mas é da boca para fora. Muitas se colocam em uma situação que vai gerar constrangimento, para poder reclamar da falta de respeito depois. E o discurso feminista vai dizer que, não importa o que elas usem, não importa se a papada da bunda ou os seios estarão de fora, elas não precisam ser assediadas por causa disso. No caso de assédio violento, eu até concordo que nada justifica a violência. Mas nas ditas cantadas, concordo com você: colocou a carne toda em exposição na vitrine por quê, se não queria ser exposta?
    Não é questão de jogar para a vítima a responsabilidade pela agressão, mas muitas vezes é apenas um olhar que lhe é lançado - e lançado sobre o que está sendo escancarado a quem quiser olhar. Hipocrisia? Tô fora!
    Que as mulheres possam assumir o que realmente querem.
    Beijo grande.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Andreia, o Ricardo leu o teu comentário e disse: A Andreia entendeu a msg.
      É isso mesmo. Um grande abraço.

      Excluir
  3. O fato é que as mulheres estão mais sensuais do que antigamente e a roupa é reflexo desse tipo de comportamente. Claro que é necessário ter um pouco de bom senso na hora de se vestir conforme o lugar que vai para não passar aquele ar de vulgaridade.Se quer ser respeitade, tenha um comportamento adequado não é mesmo?
    Blog de cara nova! Hoje tem 2 posts fresquinhos.
    Big Beijos
    Blog Lulu on the sky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É como vc disse, tem que ter discernimento. Abraços

      Excluir