segunda-feira, 24 de março de 2014

Processo Digital - Uma Realidade na Comarca de Joinville


*Descrição detalhada das fotos para acesso do deficiente visual (para saber mais clique aqui) 



Nunca uso este espaço para falar do ou no meu trabalho, mas deste assunto não posso fugir. De grande relevância para a Justiça, para a sociedade e em especial para mim que estou participando efetivamente da transição do Processo Físico para o Processo Digital, na Comarca de Joinville.

Há trinta e cinco anos, como Distribuidora Judicial (por concurso público), ainda tenho muito a fazer. Apesar dos "muitos anos" na função, encaro as novidades, as modernidades como mudanças necessárias, sem medo dos desafios.

Sim, você pode ser uma funcionária pública ativa e produtiva.

Desde quando fazia-se distribuição de feitos em livros, às três Varas (Cível e Criminal) para as vinte e quatro dos tempos atuais (entre as Cíveis, Bancárias, Fazenda, Família, Criminais, Infância e Juizados Especiais), só quem está lá dentro, sabe da injustiça que é a desqualificação conceitual que fazem de nós serventuários.

Falam com desdém que não "damos conta" do nosso trabalho. Isso é verdade. A injustiça está, em falar sem saber qual o tamanho do volume deste trabalho do qual não "damos conta". 

_ Não compreendo como vocês não se perdem no meio de tanto papel.  É o que ouvimos diariamente.  Pois saibam que isto é muito mais simples do que você pode imaginar e não é o motivo da morosidade da justiça.

Mas enfim o problema do papel vive o seu tempo de extinção.
O Processo Digital chegou e com ele os papéis sairão de cima das nossas mesas. 
Estou falando dos papéis, não dos processos. Estes continuarão todos, só que agora vistos numa tela.

Mais um motivo para que as pessoas que chegam em nossos guiches achem que estamos parados "sem fazer nada" na frente de um computador.

O processo só esta de cara nova.

Uma mudança radical demais para todos nós. A dificuldade é a mesma que algumas pessoas tem em trocar a leitura de um livro de papel por um no tablet.

Executamos na tela do computador o mesmo serviço que fazíamos no papel. As informações que preciso para distribuir uma petição inicial são as mesmas e estão todas no monitor ao lado, tem que folhear clicando página a página.

O fila do cartório é a pilha de processo, o fluxo de trabalho o escaninho e a assinatura digital é a rubrica.
Este foi o exercício mental que tive de fazer com os funcionários do Cartório para que se sentissem seguros para executar suas funções.

A primeira semana deu-nos uma mostra das mudanças. Teremos bons resultados sim, mas por certo ainda por um bom tempo é necessário muita compreensão e colaboração de todos.
É tudo ainda muito complicado, com muito a aprender. 

Ilude-se que pensa que todos os problemas estão resolvidos.

Garantimos apenas, por parte do Cartório de Distribuição da Comarca de Joinville, muito boa vontade, atendimento sempre eficiente e com muita responsabilidade.

E é com essa boa vontade e hospitalidade que recebemos os responsáveis técnicos e os serventuários do Tribunal responsáveis pela implantação do Sistema.

Acabamos formado uma só equipe. A de Perguntas e Respostas. Nós perguntamos e eles respondem. Criamos até um grupo no WhatsApp para gritos de socorro, tudo no mais perfeito estilo #webdeser. Outra nova realidade para quem vê e pensa que não trabalhamos porque não "largamos do celular".





A equipe de suporte. Problemas e soluções em discussão.



Sempre com descontração. Quem chegar na Distribuição de Joinville, é bom se prevenir: Nós trabalhamos muito. Sempre conversando e sorrindo.


 Sempre atentos aos procedimentos, muitas vezes necessitando de assessoria dupla.


 

    MUITA ATENÇÃO
 
    MUITA CONCENTRAÇÃO

 

    MUITO CUIDADO



E PRINCIPALMENTE, NESTE PRIMEIRO MOMENTO MUITA PACIÊNCIA, desta turma que serve de escudo entre os advogados/partes e todos os outros setores do Forum.





Uma ótima equipe, Sissa Correa, Carlos, Felipe, Simone, Pedro, Ricardo, Lucidio Wanderson e muito especialmente todos os funcionários da Distribuição: Sandra, Selma, Acácia, Luisa, Vania, Jaciara, Adriana, Sabrina, Jhenifer, Gustavo, Jamile, Paola, Leia e Bruna.






EM TEMPO: Não basta achar ótimo o filme ou o livro "A Menina Que Roubava Livros", tem que participar de 16 a 23 de abril do  BookCrossing Blogueiro.

7 comentários:

  1. Excelente! Processo digital é uma realidade para o estado de SC. Parabéns pela determinação e abraçar esse desafio com sorriso no rosto.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns a equipe que participou da implantação deste projeto!

    ResponderExcluir
  3. Raquelzita,

    Imagino o trabalhão que vc está tendo, mas te desejo muito sucesso !! A equipe me parece muito simpática e solícita.
    Bjos e uma linda quinta.
    Sheyla.

    ResponderExcluir
  4. Belo trabalho!!! show de bola o processo virtual!!

    ResponderExcluir
  5. Raquel,
    Como posso proocolar uma solicitação de emprego em um processo, sem advogado? Pode ser no Processo Físico?

    Rodrigo de Matos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rodrigo obrigada por acessar e comentar no post. Mas como você leu no início do post, não uso meu blog para tratar de assuntos de trabalho, este foi uma situação muito especial. Peço que nos procure no Fórum e lhe daremos todas as orientações possíveis.

      Excluir