terça-feira, 24 de maio de 2016

ABADIA DE MELK - O NOME DA ROSA

Impossível não relacionar uma coisa com outra. A visita do #superlinda à Abadia de Melk, na Austria, cenário de inspiração de Umberto Eco para o livro, e, depois para o filme O Nome da Rosa é mais um post para ficar entre os mais importantes deste blog.
É deslumbrante! Inclusive, pela harmonia com a mistura do moderno neon na sofisticada arquitetura barroca. Na passagem por várias salas, os visitantes conhecem a história, o desenvolvimento e o trabalho dos monges beneditinos. Sinceramente não sei o que destacar, tal a riqueza deste lugar. Tudo conservado ou restaurado em detalhes dourados folheados à ouro.
Hoje o monastério é administrado como uma empresa por 30 monges que vivem lá dentro. Melk possui 5 mil habitantes o que faz da Abadia o maior gerador de empregos do povoado.

Nada é mais impressionante do que a Biblioteca. Seus 110 mil livros estão distribuídos por 12 salas e o mais antigo tem 1200 anos. O local é preservado como uma verdadeira jóia raríssima e intocável. As prateleiras próximas do público são protegidas por um tipo de aramado que não agride os nossos olhos, tal é a delicadeza disposta em perfeita harmonia com o ambiente. Fotografias só são permitidas sem o uso do flash, com exceção da biblioteca onde é absolutamente proibido.


                 

O teto de toda da construção é em estilo neoclássico do século XVIII. A igreja, por onde termina a visita, é em estilo barroco de beleza indescritível. A riqueza dos mármores, das colunas, dos púlpitos e dos altares laterais arrancam expressões de encantamento dos visitantes


                        

Na parte externa da Abadia pode-se ter uma visão panorâmica da cidade de Melk.
Descrição detalhada das fotos para acesso do deficiente visual (para saber mais clique aqui  1- Foto da fachada, pintada em amarelo e branda, da entrada na Abadia.  2 - Foto do jardim interno da Abadia com um fonte de água ao centro. 3 - Foto da primeira sala visitada onde predomina uma luz azul neon, onde aparece a guia dando as primeiras explicações sobre a forma de vida dos monges da abadia.  4 e 5 - fotos interna  das primeira sala visitadas com painéis, lustres e quadros na parede. 6 - foto do teto de uma das salas mostrando os detalhes da pintura, das colunas de mármore. 7 foto de um dos imensos corredores internos da Abadia. 8 e 9 fotos do interior da igreja. 10 foto do imenso orgão do igreja. 11 - foto da riquíssima igreja pintada, mostrando os detalhes em ouro. 12 - foto de um altar lateral todos com enormes colunas, imagens e ouro. 13 - Foto onde o faltar principal da igreja ao fundo. 14 - foto de um jardim externo no terceiro andar da abadia com vista para a cidade. 15 e 16 - foto da vista panorâmica da cidade com destaque nos telhados das construções.
  

5 comentários:

  1. Eh Raquel, bom de seguir o #superlinda é isso, viajamos com você!

    ResponderExcluir
  2. Tudo muito lindo e explicado. Obrigada por dividir essas belezas.♥♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Clotilde. Que bom ler teu comentário. Obrigada.

      Excluir
  3. Boa tarde, muito interessante essa trabalho seu. Eu gostaria de ver uma foto do portal da igreja, a mesma que Eco escreve quando Adso fica muito admirado. Nessa parte do livro ele vai descrevendo a igreja de um jeito muito louco, isso fica no PRIMEIRO DIA bem no começo da SEXTA hora.

    ResponderExcluir