sábado, 4 de junho de 2016

Tem GAÚCHO em GÖDÖLLÖ na Hungria


Em viagens nunca despreze as cidades do interior. Nelas você vai encontrar muita beleza e curiosidade. 

Sccilla, Estela em nosso idioma, de nacionalidade húngara, falando um português corretíssimo, contou sobre a origem de seu povo.

_A Hungria, sempre foi dominada por outros povos e por conta disso perdeu 1/3 de toda a sua área territorial. Nas guerras, há mais de mil anos, nosso povo vivia de um lado para o outro com os seus cavalos. Usado para lutar ou em busca de terras mais seguras, a relação dos húngaros com a cultura equestre é tão antiga quanto a sua história.

A visita à cidade de Gödöllö, a 40 km de Budapeste, na Quinta Lázár Lovaspark, o tradicional desfile de cavalos surpreende não só pela beleza. Sccilla explicou:

-Os homens que domam cavalos, que cuidam da alimentação, lidam e cuidam, são chamados de GAÚCHOS.

A princípio este termo que parece tão e somente brasileiro surge na longínqua Hungria. Ou teria surgido lá e veio para o sul do Brasil? 

Observar com calma e atenção, sem bairrismos exacerbados, dá a certeza de que existe uma relação entre os dois.

Calças largas estilo bombacha, as clássicas botas, chapéu e camisa com manga de tecido avantajado, remete ao mais rico estilo de vestir do gaúcho brasileiro. A apresentação performática da Princesa Sissi, que viveu num castelo ali próximo, não deixa dúvida quanto à semelhança com o traje de uma prenda.

Tem gaúcho, tem prenda e tem um exército medieval em terras húngaras. Mas...não tem o chimarrão.





*Nota: Em uma viagem podemos não entender tudo o que ouvimos, nada do que lemos, mas jamais esqueceremos o que vimos e principalmente o que sentimos.
VIAJAR É CULTURA.




Descrição detalhada das fotos para acesso do deficiente visual (para saber mais clique aqui 1 - Foto com a camiseta do blog superlinda em frente a sede da Quina. 2 - Foto do gaúcho usando roupas tipo bombacha na cor azul e colete preto, manejando quatro cavalos, em posição de pé sobre o cavalo. 3 - Mulher sentada sobre o cavalo, usando vestido longo vermelho, com as duas pernas para um só lado e cavaleiros como soldados ao seu lado.  4- Homem vestido de soldado com farda vermelha, correndo à cavalo carregando uma bandeira vermelha. 5 - Dois homens vestidos de soldado com farda na cor vermelha carregando a bandeira da Hungria,  com desenho de três listras nas cores verde, branda e vermelha. 6 - Foto ampla da paisagem dos campos da Quina, com três bandeiras, a da Hungria, outra toda branca e a do meio toda em azul.

2 comentários:

  1. Cigana Raquel!

    Estou feliz por estar de carona em tua viagem, principalmente à Europa Oriental, que tão pouco conhecemos.
    A postagem do GÖDÖLLÖ (gaúcho em húngaro) deixou-me feliz e dei risadas lindas e soltas de orgulho tchê.
    O nosso gaúcho deriva do "gaucho" (lê-se gautcho) argentino. Este por sua vez veio com os Mouros (espanhois da parte oriental) que por sua vez ficaram com a cultura de sua origem, os Árabes. Lá está a verdadeira natureza do gaúcho, as veses, principalmente do homem (bombachas, camisas de braços bem folgados e punhos longos e com cola do tipo padre) Se assistir o filme clássico "lawrence das Arábia" verá que é um gaúho de branco.
    Por isso encontrou na Hungria um estilo bem mais parecido com o nosso gaúcho adaptado à cultura deles, assim como a do RS veio com adapatações dos espanhois e princpalmente da Argentina, nossa vizinha.
    Vais encontrar em sua continuidade de viagens à Europa Oriental, mais semelhanças que temos no Brasil, principalmente, na Região sulista (desde o sudoeste para baixo.)
    Mas fique feliz que te chamou a atenção que nao somos o "umbigo do mundo". Temos nossas marcas em todo ele e suas semelhanças. Somos um grande povo espalhado pelo Planeta.
    Continuarei te espiando em tuas viagens Tchê acompanhado de um chimarrão e na frente do fogo para aguentar a semana em que as máximas chegarão a 12 graus no RS.
    Baita viagem e manda sempre tuas impressões, enriquecem nossa cultura

    Abraços e afagos de seu admirador gaúcho

    Borto

    ResponderExcluir
  2. Obrigada amigo. Seus comentários completam meus posts. Grande abraço.

    ResponderExcluir