sexta-feira, 15 de maio de 2015

ESTOU NUMA FASE DA VIDA EM QUE NÃO AGUENTO MAIS...




_ Entrei numa fase a minha vida em que não tenho mais a mínima tolerância com quem não quer viver na minha paz.

_Desejar quem não me quer por inteira.

_Conviver com quem não me vê.

_Dedicar um minuto que seja a quem prefere coisa menor.

_Esperar por quem ainda precisa descobrir um mundo lá fora.

_Não lido bem com a perda, meus sentimentos se transformam em ressentimento. 

_Não tenho mais vontade de conviver com quem tira o meu equilíbrio.

_Já não quero mais agradar só a quem só quer ser agradado .

_Perdi a vontade de lutar por amor, a quem espontaneamente não quer me dar.

_Não compactuo com a traição e a falta de comprometimento me é ultrajante.

_Abandono quem me maltrata.

_Sou mulher que dá e retribui tudo com a mesma intensidade que recebe.

_Minha tolerância está muito pequena mesmo para os pequenos incômodos e chateações.

_Me sinto sim "fera ferida no corpo, na alma e no coração".

_Não tenho nenhuma vontade de lutar ou valorizar o que não é meu.

_Não lido bem com a derrota, com ela eu não aprendo a perder, eu aprendo a esquecer, a apagar.

_Chorar faz secar o coração, não para o mundo mas para quem me faz sofrer. 

_Não há perdão nem cura para as dores do coração.

3 comentários:

  1. Exatamente isso!
    Será o correr da idade ou abrimos os olhos cedo para tudo isso?
    Muito bom.
    Beijos querida.

    ResponderExcluir
  2. Autopsicografia

    O poeta é um fingidor.
    Finge tão completamente
    Que chega a fingir que é dor
    A dor que deveras sente.

    E os que leem o que escreve,
    Na dor lida sentem bem,
    Não as duas que ele teve,
    Mas só a que eles não têm.

    E assim nas calhas de roda
    Gira, a entreter a razão,
    Esse comboio de corda
    Que se chama coração.

    Esse soneto é considerado um dos mais belos poemas de Fernando Pessoa.
    Ao ler sua poesia lembrei-me dele, pois "fingindo a dor que deveras sente", revelas coragem para confessar e ao mesmo tempo declaras que vai supera-la com a força de quem tem coragem de confessar sentimentos, mas não se abate por quem não lhe retribui sentimentos, mesmo que em intensidade menor do que dás.
    Mas uma vez parabéns pela mensagem.

    ResponderExcluir