terça-feira, 1 de março de 2016

Assisti ao filme SPOTLIGHT - SEGREDOS REVELADOS



O filme conta o trabalho investigativo de grupo de jornalistas em Boston sobre abuso sexual de crianças por padres católicos.

SPOLIGTH. Eles todos ganharam o Oscar e mereceram.

Um assunto polêmico, sério e criminoso. O ato é criminoso seja ele praticado por padre, ateu, pastor, homem comum, jovem, velho, casado ou solteiro. O tema tornou-se mais valorizado ou atrativo ao público e à toda a mídia, por ser o alvo, um vespeiro intocável.

Assisti ao filme entre professores e estudantes de jornalismo. Olhos atentos no trabalho dos atores e nas técnicas de apuração dos fatos. E, ao final vi muitos olhos de professores/jornalistas experientes emocionados. 

Na tela estava tudo o que eles martelam nas aulas diariamente. 
_Investigar, ir atrás das fontes, furar os bloqueios de segurança, fazer as pessoas falarem, perguntar, pesquisar.

O jornalismo investigativo é a "menina dos olhos" do jornalista. Ele exige inteligência, raciocínio lógico, objetivo, coragem, audácia. O resultado é capaz de modificar comportamentos e salvar vidas. 

Não sei se o enredo, a investigação ou a perfeita atuação dos todos atores, que fez dele o vencedor do Oscar de Melhor Filme de 2016. Mas é sem dúvida um grande filme.

Uma verdadeira aula prática de como o jornalismo, ou seria o jornalista (?), é determinante na sociedade.

*Nota: Ruffalo merecia o Oscar. Estava perfeito.

Descrição detalhada das fotos para acesso do deficiente visual (para saber mais clique aqui) - Foto de propagando do filme com os atores.



Nenhum comentário:

Postar um comentário